Futebol Internacional

FUTEBOL INTERNACIONAL

Son Heung-Min vai servir o exército coreano durante pandemia do coronavírus

Atacante não atua desde 16 de fevereiro devido a uma fratura no braço esquerdo, e está no país natal desde a paralisação das competições europeias

postado em 02/04/2020 13:06 / atualizado em 02/04/2020 17:01

(Foto: Justin Tallis/AFP)


O atacante Son Heung-Min, do Tottenham, vai usar o período suspenso de futebol na Inglaterra, por causa da pandemia de coronavírus, para cumprir suas obrigações militares na Coreia do Sul.

Autorizado por seu clube a retornar ao seu país de origem no final de março, Son, de 27 anos, afirmou, nesta quinta-feira, à imprensa coreana, que ingressará em um campo de treinamento do exército em 20 de abril para cumprir seu período obrigatório.

Em 2018, na Indonésia, o atacante foi dispensado do serviço militar obrigatório por ter conquistado o título asiático com a seleção nacional, após vitória sobre o Japão na decisão. O título permitiu que seu trabalho no exército fosse reduzido a três semanas de treinamento básico e 500 horas de serviço comunitário, regalia dada apenas a campeões dos Jogos Asiáticos e aos medalhistas olímpicos, além de figuras ilustres em renomadas competições internacionais.
 
#StayAtHome: De olho! Tottenham usa aplicativo Zoom para treinar elenco a distância
 

Em 16 de fevereiro, Son sofreu uma fratura no braço direito em um jogo da Premier League contra o Aston Villa. Desde então está em recuperação a retornar ao seu país por "razões pessoais" após a paralisação das competições devido à pandemia de coronavírus.

Autor de 16 gols na temporada, Son não vai jogar pelo Tottenham pelo menos até 30 de abril, mas esta data poderá ser estendida, nesta sexta-feira, quando as autoridades inglesas terão uma nova reunião.

Tags: coreia do sul son coronavirus inglesfut