Futebol Internacional

CRISE FINANCEIRA

Futebol inglês avalia que prejuízos podem superar US$ 1 bi e levar times à falência

FA e Premier League alertam para os que resistem a cortar salários

postado em 07/04/2020 20:40 / atualizado em 07/04/2020 20:54

(Foto: Divulgação/Premier League)
Os principais dirigentes do futebol inglês alertaram nesta terça-feira que as perdas com a pandemia do coronavírus podem exceder US$ 1 bilhão (aproximadamente R$ 5,22 bilhões) e levar várias equipes à falência.

Os líderes da Associação de Futebol da Inglaterra (FA, na sigla em inglês) e da Premier League, a organizadora da primeira divisão, soaram o alarme, enquanto os jogadores das equipes da elite resistem a cortar seus salários com o argumento de que a medida só beneficiará seus proprietários ricos.

O presidente da FA, Greg Clarke, exortou o país a se unir para "manter vivo o futebol". Já o CEO da Premier League, Richard Masters, enviou uma carta ao chefe da comissão desportiva do Parlamento, Julian Knight, para defender a decisão de alguns clubes da competição nacional mais rica do mundo a recorrer às medidas de proteção do governo britânico.

"O esquema anunciado pelo governo é para toda a economia, incluindo muitas empresas que estão no campo do entretenimento ou que dependem de grande talento", escreveu Masters. "Não apenas nossa indústria está enfrentando perdas, mas para ser realista, precisamos basear nossos planos pensando que leva muito tempo para nos recuperar completamente."

Masters disse que o torneio pode enfrentar perdas que atingiriam US$ 1,2 bilhão (R$ 6,27 bilhões) se a temporada não puder ser concluída. Mas Knight, um deputado conservador da Câmara dos Comuns, disse que Masters "defende o indefensável", justificando que as equipes da primeira divisão usem "o dinheiro do programa do governo."

A FA declarou que colocar de licença seus trabalhadores é apenas um plano de emergência, pois já houve reduções salariais,incluindo o do técnico da seleção nacional Gareth Southgate, que cortou seu pagamento em 30%.

Como parte do esquema que o governo implementou para ajudar as empresas sobreviver ao confinamento, os funcionários podem receber 80% de seu salário do governo em um limite de 2.500 libras (R$ 16,1 mil).

O Campeonato Inglês foi suspenso há três semanas, quando o Liverpool tinha 25 pontos de vantagem,com nove jogos ainda por disputar.

Tags: crise salários Premier League inglesfut FA