Futebol Internacional

MORTE DE MARADONA

Maradona morre aos 60 anos por parada cardiorrespiratória

Ex-jogador estava em casa no bairro de San Andrés, em Tigre, na província de Buenos Aires, quando passou mal

postado em 25/11/2020 13:20 / atualizado em 25/11/2020 18:05

(Foto: AFP)

Ícone do futebol mundial, o astro argentino Diego Armando Maradona morreu nesta quarta-feira, aos 60 anos, por parada cardiorrespiratória. O ex-jogador estava em casa no bairro de San Andrés, em Tigre, na província de Buenos Aires, quando passou mal. Ele foi socorrido, mas não resistiu.

 

 

No dia 11 de novembro, Maradona deixou o hospital onde havia sido submetido a uma cirurgia na cabeça por causa de um hematoma subdural. O astro foi inicialmente hospitalizado devido a uma "baixa anímica, anemia e desidratação".

 
Na ocasião, Matías Morla, advogado do ex-jogador, considerou um "milagre" que os médicos tenham diagnosticado o hematoma na cabeça, "que poderia ter lhe tirado a vida".

Maradona tinha histórico de problemas de saúde. Durante a carreira profissional, enfrentou dificuldade para emagrecer e ficou viciado em cocaína. Quando se aposentou, a situação piorou. 

Em janeiro de 2000, sofreu uma overdose de cocaína, com uma crise de hipertensão e foi levado às pressas a um hospital. Chegou a mudar-se para Cuba, onde conseguiu se afastar temporariamente das drogas.
 
 
 
Em 2004, Maradona ficou em coma com problemas cardíacos e respiratórios. Em março de 2005, fez uma cirurgia bariátrica para emagrecer e melhorou a saúde. Em 2007, parou de beber e interrompeu novamente o uso de drogas. Neste período, assumiu a Seleção Argentina, da qual foi treinador na Copa do Mundo de 2010, na África do Sul.

Nos últimos anos, enfrentou problemas no joelho e no estômago.

Maradona era o atual técnico do clube Gimnasia y Esgrima La Plata, mas foi obrigado a deixar o comando da equipe nas mãos de seus assistentes há algumas semanas devido aos problemas de saúde. 

Seleção Argentina


Maradona participou de quatro Copa do Mundo com a Seleção Argentina: 1982, 1986, 1990 e 1994. Comandou em campo a equipe na última conquista alviceleste em Mundiais, a Copa do Mundo de 1986.

O camisa 10 da Seleção Argentina foi eleito o melhor jogador do Mundial disputado no México. Ele foi o atleta com mais mais assistências (5), chances criadas (27) e dribles certos (53), segundo o Opta Sports. 

Nas quartas de final, Maradona marcou os famosos gols 'La Mano de Dios' e o que ficou conhecido como 'O Gol do Século', no qual dribla seis jogadores ingleses até tocar a bola para o gol vazio.


Clubes

 
 
 
Maradona é considerado o maior ídolo da história do futebol argentino. Ele começou a carreira no Argentinos Juniors. Chamou atenção e assinou com o Boca Juniors, seu clube de coração. Depois da Copa do Mundo de 1982, foi vendido ao Barcelona, clube no qual ganhou a Copa do Rei (1983), a Copa da Liga Espanhola (1983) e a Supercopa da Espanha (1983). 

Posteriormente, transferiu-se para o Napoli. Tornou-se o maior jogador da história do clube italiano, conquistando Copa da UEFA (1989), Campeonato Italiano (1987 e 1990), Copa da Itália (1987) e Supercopa da Itália (1990). Voltou à Argentina e encerrou a carreira no Boca em 1997.
 
 

Tags: maradona craque morte histórico 60 anos Deus argentino