Futebol Nacional

NA HISTÓRIA

Ídolo cruzeirense, Alex volta ao Mineirão dez anos depois da Tríplice Coroa

Departamento de marketing do clube não fará homenagem ao atleta, hoje no Coritiba

postado em 01/08/2013 07:00 / atualizado em 01/08/2013 16:06

Arquivo EM/DA. Press

Um dos principais ídolos da história do Cruzeiro e principal jogador do ano mais vitorioso do clube, Alex reencontrará a torcida celeste neste sábado. Agora no Coritiba, o meia retornará ao Mineirão dez anos depois da conquista da Tríplice Coroa.

Ao Superesportes, o diretor de marketing do Cruzeiro, Marcone Barbosa, informou que o clube não fará homenagens a Alex neste momento. “No sábado, o Alex é adversário”, resumiu. As comemorações pelo décimo aniversário da Tríplice Coroa são planejadas para o fim deste ano.

Em 30 de novembro, o clube comemora 10 anos das campanhas vitoriosas de 2003. O Cruzeiro alcançou sua temporada perfeita com os títulos do Campeonato Mineiro, da Copa do Brasil e do Brasileirão. No ano impecável, o time celeste obteve 77,17% de aproveitamento. Ao todo, o time celeste disputou 73 jogos em 2003, com 52 vitórias, 13 empates e oito derrotas, com 179 gols marcados e 70 sofridos.

Principal jogador e capitão da equipe de 2003, Alex deixou o Cruzeiro depois da eliminação na Copa Libertadores do ano seguinte, para defender o Fenerbahçe, da Turquia. A passagem recheada de conquistas pelo clube turco foi encerrada no ano passado.

Ciente de que o meia retornaria ao Brasil, a torcida cruzeirense fez manifestação nas ruas de Belo Horizonte para que Alex voltasse à Toca da Raposa. Apesar do apelo de milhares de torcedores, o meia optou por defender o Coritiba, clube onde iniciou a carreira.


Agora como capitão do Coritiba, Alex será adversário do Cruzeiro no sábado, às 18h30. O duelo no Mineirão será válido pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Coxa é um dos concorrentes da equipe celeste pela liderança da competição.

Atual capitão do Cruzeiro, o goleiro Fábio espera que a equipe seja capaz de neutralizar o ídolo do clube. “O Alex tem carinho do torcedor, teve oportunidade de retornar, mas quis ficar mais próximo da família. Todos no Cruzeiro tem carinho pelo que fez pelo clube. Vamos tentar neutralizá-lo, porque vive um momento especial. É um jogador com quem temos de ter bastante cuidado, porque tem facilidade nas criações de jogadas e em finalizações também”, observou.