Futebol Nacional

CRUZEIRO

Cruzeiro promete medidas jurídicas após Yeison Guzmán desistir de acordo

Clube lamentou a influência do empresário do jogador em reviravolta na negociação

postado em 20/04/2021 23:05 / atualizado em 21/04/2021 01:07

(Foto: Divulgação/Envigado)
O Cruzeiro se manifestou na noite desta terça-feira sobre a reviravolta na contratação do meia colombiano Yeison Guzmán. Por meio de nota, o clube celeste enalteceu o profissionalismo da diretoria do Envigado e lamentou o descumprimento do acordo por parte do jogador, sob influência de terceiros. Desta forma, o caso está entregue ao departamento jurídico, que tomará as medidas cabíveis e poderá até mesmo acionar a Fifa.

A diretoria cruzeirense destacou que a negociação foi formalmente concluída na semana passada e anunciada nos canais oficiais da instituição, com direito a mensagem de vídeo de Guzmán para os torcedores. Tão logo oficializou o reforço, no dia 15 de abril, a Raposa interagiu com os seguidores no Twitter com várias postagens em espanhol, alusivas ao idioma falado pelo jogador.


Entretanto, conforme a versão celeste, “nos últimos dias, de forma estranha e distante de qualquer profissionalismo, o staff do atleta passou a não atender os profissionais de Cruzeiro e Envigado para a finalização dos trâmites burocráticos, causando enorme desconforto em todos os envolvidos”. Assim, o clube mineiro ressaltou que “já está tomando todas as medidas resguardado por documentação e arquivos comprobatórios”.

O Cruzeiro ainda compartilhou o posicionamento de Luis Valero e Ramiro Ruiz, dirigentes do Envigado. “Seguimos acreditando que o Cruzeiro era a melhor opção para o Yeison Guzmán. Esperamos que em um futuro próximo, por nossa boa relação, sigamos fortalecendo nossos vínculos. Para nós, isso é um orgulho, pois consideramos o Cruzeiro uma das maiores equipes do mundo”.

O clube colombiano agradeceu a conduta de representantes do Cruzeiro - o presidente Sérgio Rodrigues e o diretor de futebol André Mazzuco - e oficializou o retorno do camisa 10 ao elenco principal para a sequência da temporada. “Em virtude do contrato laboral vigente entre jogador e Envigado Fútbol Club, Yeison Guzmán continuará fazendo parte da família laranja no plantel profissional”.

O empresário Gianfranco Petruzziello, que intermediou a negociação ao lado do colombiano Alexander Viveros, meio-campista do Cruzeiro nos anos 2000, condenou a atitude de Guzmán e acusou o representante chileno Kormac Valdebenito de “destruir uma carreira em benefício próprio”.

“Complementando, jogador que recusa o Cruzeiro mediante tamanha canalhice, não merece o Cruzeiro. Existem os bons agentes, os maus e os que ficam no sofá esperando a oportunidade de destruir uma carreira em benefício próprio”.

Mais cedo, o Superesportes explicou as razões pelas quais a transferência de Guzmán para o Cruzeiro “melou” depois do anúncio oficial. Kormac Valdebenito sempre se opôs à operação, mesmo com o aceite do Envigado de US$1,2 milhão (R$6,6 milhões) por parte dos direitos econômicos.

Sem conhecer a legislação brasileira, o empresário desejava que toda remuneração de Guzmán fosse acertada em um único contrato - e não em vínculos separados (imagem e CLT), como é de praxe em clubes do país. Ele também concedeu entrevistas se mostrando temeroso quanto aos recorrentes atrasos salariais na Toca.

O reforço era considerado certo pelo técnico Felipe Conceição, que fez uma breve análise sobre o armador em entrevista depois da derrota por 1 a 0 para o Pouso Alegre, fora de casa, pela 10ª rodada do Campeonato Mineiro. Nas redes sociais, cruzeirenses almejavam um trio formado por Adriano, Rômulo e Guzmán.

Com o encerramento das conversas, o jogador seguirá no Envigado, pelo qual acumulou 28 gols em 132 partidas oficiais, segundo o Soccerway. Na Colômbia, Yeison é tratado como um armador de transições rápidas, com boa visão de jogo e desequilibrador no um contra um. Ele também se destaca em finalizações de média distância e assistências.

LEIA O COMUNICADO DO CRUZEIRO


O Cruzeiro Esporte Clube comunica que a transação envolvendo o atleta Yeison Guzmán está a partir do presente momento sob os cuidados do nosso departamento jurídico. Mesmo com o acordo tendo sido realizado dentro de todos os parâmetros protocolares, contando com o apoio e profissionalismo da diretoria do Envigado FC, o jogador, influenciado por terceiros, está lamentavelmente descumprindo de forma unilateral com tudo o que havia sido, por escrito, celebrado entre as partes.

É importante frisar que a negociação foi formalmente concluída na semana passada entre Cruzeiro, Envigado e Guzmán, após aceite do jogador e formalização da proposta do Clube, com assinatura do atleta na documentação oficial enviada, dentro dos parâmetros determinados pela FIFA, mesmo que, devido às restrições da Covid-19, os representantes dos clubes não tenham tido a oportunidade de se reunirem presencialmente, uma vez que a entrada de brasileiros na Colômbia está proibida a partir das normas sanitárias da pandemia.

A notícia, inclusive, foi publicada nos canais oficiais dos clubes, de forma simultânea e previamente alinhada, endossada pelo próprio atleta em vídeo destinado para a torcida do Cruzeiro.

Nos últimos dias, entretanto, de forma estranha e distante de qualquer profissionalismo, o staff do atleta passou a não atender os profissionais de Cruzeiro e Envigado para a finalização dos trâmites burocráticos, causando enorme desconforto em todos os envolvidos.

Diante do comportamento e da negativa do atleta, em honrar com aquilo que fora acordado e formalmente assinado, o Cruzeiro informa que já está tomando todas as medidas jurídicas cabíveis, resguardado por documentação e arquivos comprobatórios.

A diretoria do Cruzeiro continuará trabalhando firme para que os objetivos da temporada sejam alcançados, dando todo o suporte para que a comissão técnica possa desenvolver um grande trabalho dentro das quatro linhas.

Ninguém é maior do que o Cruzeiro.

Tags: Cruzeiro serieb interiormg futnacional mercadobola Envigado Guzmán