Futebol Nacional

Derrotado pelo Cruzeiro, Atlético-PR vive fase de clausura, sem jogos e entrevistas

Nova rotina causa estranheza a atletas, que pregam respeito à decisão da diretoria

postado em 19/03/2013 20:52

Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press

Derrotado pelo Cruzeiro, por 2 a 1, em jogo-treino nesta terça-feira, na Toca da Raposa II, o Atlético-PR ainda não utilizou a equipe principal em partidas oficiais nesta temporada. Em 2013, a diretoria do Furacão testa novo planejamento, com pré-temporada na Europa e amistosos até a estreia na Copa do Brasil.

No Campeonato Paranaense, o Atlético-PR disputa com a equipe sub-23. Em fevereiro, os titulares foram à Espanha para treinamentos e venceram a Marbella Cup, torneio amistoso em Málaga, que contou com Dínamo Kiev (vice-campeão do Campeonato Ucraniano), Lech Poznan (Polônia), Ludogorets Razgad (campeão da Bulgária), Dínamo Kutaisi (Geórgia), Dínamo Bucarest (vice-campeão da Romênia), Otelul Galati (campeão da Romênia) e o Rubin Kazan (campeão da Rússia).

Embora a equipe não tenha jogos oficiais no início de temporada, o técnico Ricardo Drubscky avalia que o Furacão poderá superar as dificuldades de um calendário esvaziado. “A gente está tentando fazer jogos de maneira geral. Semana que vem, nós vamos fazer amistoso contra o Danúbio, no Uruguai. Tivemos na Europa, fomos campeões contra grandes equipes. Todos times bem ranqueados, times principais. A gente está procurando jogos onde ter condição de jogar. As competições nacionais estão chegando e as coisas estão caminhando para os jogos oficiais daqui a pouco”, observou.

Já os jogadores admitem estranheza com a postura adotada pelo clube. “É um pouco diferente, a primeira vez que estou passando por isso. A gente sabe a maneira e respeita o trabalho do clube. Estamos procurando encarar os amistosos como jogo oficial, porque precisamos de adrenalina e condicionamento físico para estar no mesmo nível dos outros times”, observou o atacante Ciro, que passou por Fluminense e Sport.

Antes de enfrentar o Cruzeiro, o Rubro-negro havia sido derrotado em jogo-treino contra o Atlético-GO, em Goiânia. O primeiro jogo oficial dos titulares do Atlético-PR será em 3 de abril, contra o Brasil de Pelotas, pela Copa do Brasil. Com a equipe sub-23, o Furacão viu o arquirrival Coritiba vencer o primeiro turno do Campeonato Paranaense. Em 2013, o Atlético-PR volta à Série A do Campeonato Brasileiro.

Sem entrevistas

Outra situação inusitada no Atlético-PR foi adotada em relação ao tratamento com a imprensa. A diretoria optou por vetar o acesso de jornalistas aos treinamentos no CT do Caju e impedir que técnico e jogadores concedam entrevistas.

Apenas os veículos do próprio Atlético-PR podem acompanhar os treinamentos. São eles os encarregados de divulgar as informações sobre o clube. Nos dias de jogo pelo Estadual, apenas rádios fazem transmissão, já que o clube não chegou a acordo com a televisão que detém os direitos do Campeonato Paranaense.

De acordo com a diretoria, a ausência de entrevistas visa ao fortalecimento da TV CAP e demais veículos do clube. Os protestos da imprensa paranaense não conseguiram mudar a nova rotina do clube.

Nesta terça-feira, o clube permitiu que dois jogadores, Felipe e Ciro, concedessem entrevistas à imprensa mineira. A coletiva depois da derrota no jogo-treino para o Cruzeiro foi novidade para os atletas. “Faz tempo que não dou entrevista assim. Desde que cheguei ao Atlético, não tive essa oportunidade. Respeitamos a maneira do clube. Acabamos achando estranho, mas vamos nos adaptando no decorrer do ano”, comentou o atacante Ciro.

“É norma do clube, temos de respeitar. Isso é ordem da presidência, temos de acatar. Quando tiver entrevistas, temos de procurar responder direito, para não fazer bobagem”, comentou o meia Felipe.