Futebol Nacional

CAMPEONATO MINEIRO

Discretamente essenciais

Num elenco badalado como o do Atlético, o meio-campo Leandro Donizete e o lateral Marcos Rocha aparecem pouco, mas são peças fundamentais no esquema tático de Cuca

postado em 14/05/2013 08:32

Rodrigo Clemente/EM/D.A Press
Qualquer equipe em ascensão tem suas estrelas, mas também conta com os coadjuvantes, alguns fundamentais na busca de objetivos maiores. No Atlético, não é diferente. Em meio ao talento dos badalados Réver, Ronaldinho Gaúcho, Diego Tardelli, Jô e Bernard, o lateral-direito Marcos Rocha e o volante Leandro Donizete subiram de produção nos últimos jogos e aumentaram o prestígio junto à torcida. Essenciais no esquema do técnico Cuca, ambos têm feito a diferença no Campeonato Mineiro e na Copa Libertadores.

Os dois lutam para ser bicampeões estaduais sobre o arquirrival, Cruzeiro, domingo, às 16h, no Mineirão. A tarefa ficou menos complicada depois da goleada no jogo de ida por 3 a 0, no Independência. Mesmo podendo ser derrotado por dois gols de diferença, os jogadores julgam a finalíssima como um duelo perigoso, pois estão cientes de que não podem deixar o ritmo cair.

Ao lado do goleiro Victor e do atacante Jô, Marcos Rocha e Leandro Donizete foram os titulares que mais atuaram na temporada: 20 das 22 partidas. Visto com certa desconfiança por parte da torcida, o lateral-direito tenta superar as críticas de forma discreta. Contra a Raposa, fez seu primeiro gol em 2013, um dos 62 da equipe desde janeiro. “Foi importante, mas o que importa é a vitória expressiva e a maneira com que o time se comportou”, afirma o atleta, responsável ainda por boas assistências e subidas ao ataque.

Cuca tem defendido o camisa 2 das vaias, inclusive nas conversas pós-jogos entre o grupo. “Ele está muito bem e tem correspondido ao que pedimos. É difícil o torcedor entender que o jogador cumpre uma função tática e nem sempre tem de aparecer.” Rocha adota a mesma postura de cautela dos companheiros e desconsidera a grande vantagem contra o maior rival: “Não vamos jogar pelo resultado, vamos como sempre jogamos, para cima, marcando forte. O Atlético tem hoje um diferencial, com muitos jogadores com características ofensivas, que podem decidir. Isso é muito bom para um time que quer ser campeão”.

O treinador alertou o grupo sobre a euforia antes da hora e afirma que a preparação para o segundo clássico será a mesma da semana passada: muita atividade física, treinos com bola em dois períodos amanhã e concentração a partir de sexta-feira. A reapresentação será hoje à tarde, na Cidade do Galo.

Paulista de Araraquara, Leandro Donizete, de 30 anos, foi trazido pelo treinador no começo de 2012, depois de ser bicampeão paranaense em 2010 e 2011. Tornou-se titular, barrando atletas que até então tinham espaço no grupo, como Fillipe Soutto, Serginho e Dudu Cearense. Ele considera que seu crescimento é fruto de um trabalho conjunto, que começa pela ajuda dos atletas de frente: “A nossa tarefa tem sido facilitada pelos jogadores de frente, que também marcam por pressão. Ronaldinho, Tardelli e Jô ocupam os espaços direito e não deixam o adversário ficar com a bola por muito tempo”.

O volante marcou dois gols neste ano – na goleada sobre o América por 5 a 2, no Independência, e diante do Tombense por 2 a 0, em Tombos. No domingo, ele jogará ao lado de Josué, já que Pierre levou o terceiro cartão amarelo e cumprirá suspensão automática. Donizete acredita que a energia e a confiança do torcedor têm sido o principal alento na caminhada pelo título estadual e da Copa Libertadores. “O nosso time é forte dentro e fora de casa, já que a torcida é maravilhosa e sempre comparece para nos incentivar. Isso faz muita diferença. Jogar no Independência torna-se difícil para os adversários.”

FESTA

Responsável por 53% dos gols atleticanos em 2013, o quarteto ofensivo formado por Ronaldinho Gaúcho, Diego Tardelli, Jô e Bernard comemorou a vitória atleticana no show do cantor Belo, domingo à noite, na Churrascaria Porcão. Eles aproveitaram a ocasião para festejar também o aniversário de Tardelli, que completou 28 anos na sexta-feira. O camisa 9 é fã assumido de Belo, que cantou em festas particulares do atacante durante sua primeira passagem pelo Galo, de 2009 a 2011.

ENQUANTO ISSO...


Rachaduras sob investigação

As rachaduras em um dos banheiros da Arena Independência, reveladas ontem pelo Estado de Minas, serão analisadas pela gerência operacional do estádio. A BWA, empresa que administra o campo do Horto, vai acionar o Departamento de Obras Públicas (Deop), responsável pela construção, para avaliar o problema nos próximos dias. A fissura surgiu num dos banheiros do setor de imprensa e camarotes. Ela vai do chão ao teto, com mais de três metros de cumprimento.

E MAIS...


Renan no São Paulo

O São Paulo confirmou nessa segunda-feira a contratação do goleiro Renan Ribeiro, de 23 anos, que defendia o Atlético. Ele será apresentado nos próximos dias. Assim, se torna mais um candidato ao posto de Rogério Ceni, que deve se aposentar ao fim da temporada. “Existe a possibilidade de que o Rogério pare. Para termos uma solução, o Renan assinou por três anos”, disse o vice-presidente de Futebol João Paulo de Jesus Lopes. Seu vínculo com o alvinegro termina em 31 de maio, mas ele já treinava separadamente desde janeiro.