Futebol Nacional

Golaço de solidariedade

Atacante atleticano Guilherme visita a creche onde serão investidos os R$ 10,3 mil arrecadados pelo leilão da bola com a qual marcou gol contra o Newell's, na Libertadores

postado em 09/08/2013 09:00 / atualizado em 09/08/2013 10:42

JAIR AMARAL / EM / DA PRESS
O atacante Guilherme, do Atlético, fez ontem mais um gol de placa em sua carreira. Desta vez, porém, a grande atuação foi fora das quatro linhas. O jogador esteve na Creche Comunitária Vila Sumaré para entregar a bola que colocou no fundo das redes do Newell’s Old Boys, no Independência, pela semifinal da Copa Libertadores – com o gol, o Galo levou para os pênaltis a decisão da vaga para a final e acabou saindo vencedor, pavimentando o caminho rumo à inédita conquista continental. Leiloado, o amuleto foi vendido por R$ 10,3 mil, valor destinado à Jornada Solidária, programa de responsabilidade social do Diários Associados.

Depois de concretizado o leilão, Guilherme demonstrou interesse em conhecer pessoalmente uma das creches beneficiadas e pôde verificar como o dinheiro é aplicado na melhoria de vida de crianças carentes. “Quando era pequeno, não passei fome e não cheguei a frequentar creches, mas tinha uma vida humilde, assim como essas crianças. Quis contribuir de alguma forma e visitar para ver o impacto que esse valor causa. Espero que sirva de exemplo para outros atletas”, comentou, se dizendo enriquecido pela experiência: “Quem deve agradecer pela oportunidade de estar aqui sou eu. O carinho com que essas crianças me receberam é emocionante. Tanto ou até mais que o gol que marquei”.

A creche visitada foi escolhida para que o jogador pudesse constatar o antes e o depois. “A creche tem cômodos já reformados e outros ainda sem intervenção. Assim ele pode ver o salto de qualidade que o projeto deixa para essas crianças”, comentou Isabela Teixeira da Costa, coordenadora do projeto.

Emocionada, a presidente da Jornada, Nazaré Teizeira da Costa, disse que a atitude de Guilherme é um exemplo para outros atletas e para as crianças: “Mostra a elas que existe futuro. E o projeto está aqui para ajudar a construir essa história. Quero que elas, quando chegarem ao mercado de trabalho, sejam capazes de concorrer em igualdade com alunos de escolas particulares”.

LEILÃO Guilherme entregou a bola, assinada por todos os jogadores, a Walter Geraldo, representante do comprador anônimo. “Ele viu na compra uma oportunidade de conciliar a paixão pelo futebol com uma boa ação”, disse. O dinheiro aplicado na reforma criará condições para ampliar o número de crianças atendidas – de acordo com o presidente da entidade, Abedias Pereira de Souza, hoje 110 crianças são assistidas pela creche. “Com as melhorias, poderemos ter mais sete vagas de berçário e outras 12 na faixa etária de um ano, a mais requisitada dentro da nossa lista de espera de 80 nomes”, revelou.

Além da reforma estrutural, o projeto equipa a creche com tudo o que é necessário para funcionar. “Fazemos uma avaliação e, de acordo com a necessidade, compramos colchões, geladeira, berço, brinquedos, livros e tudo aquilo que se fizer necessário”, disse Isabela.

Recompensado com a iniciativa, Guilherme diz que o fato de ajudar uma creche em Belo Horizonte também é especial. “Construí minha história aqui. Cheguei com 14 anos e estou há 10 na cidade, apenas com um intervalo de dois anos e meio que fiquei no Leste europeu. Já me sinto mineiro e quero retribuir esse carinho que sempre me deram”, afirmou o jogador, nascido em Imperatriz, no Maranhão. Quem quiser contribuir com a creche pode entrar em contato por meio do telefone (31) 3428-2844.