CRUZEIRO

'Lista de dispensa', litros de cachaça e muito barulho: organizadas do Cruzeiro protestam pelo terceiro dia consecutivo

Máfia Azul e Fanati-Cruz marcaram presença na porta da Toca da Raposa II

postado em 11/09/2019 14:51 / atualizado em 11/09/2019 15:17

<i>(Foto: Leandro Couri/EM/D.A. Press)</i>
Pelo terceiro dia consecutivo, integrantes da Máfia Azul realizaram manifestações contra a diretoria do Cruzeiro e as atuações do time últimos jogos da equipe, eliminada da Copa do Brasil e da Copa Libertadores. Nesta quarta-feira, na porta da Toca da Raposa II, eles ainda tiveram o reforço da Torcida Fanati-Cruz, outra organizada do clube.

Em frente ao CT, torcedores afixaram uma faixa com uma ‘lista de dispensa’. "Thiago Neves, Edilson, Egídio, Robinho, Henrique, Pedro Rocha, Ariel Cabral, Jadson, some do Cruzeiro junto com essa diretoria que está levando o time do Cruzeiro para as páginas policiais (sic)". Eles também espalharam garrafas de cachaça no portão da Toca. 

<i>(Foto: Leandro Couri/EM/D.A. Press)</i>
Os gritos de protesto, mais altos nesta quarta, foram direcionados, especialmente, ao vice-presidente de futebol, Itair Machado. “Ah que bom seria, se o Itair voltasse para o Ipatinga”, cantaram os torcedores, lembrando da passagem do dirigente pelo clube do interior. Outras músicas chamavam Itair de “mercenário”. 

A equipe comandada por Rogério Ceni também foi criticada. “Vergonha, vergonha, time sem vergonha”, cantaram os torcedores. Por outro lado, eles voltaram a apoiar o treinador recém-contratado. A Máfia Azul afixou uma faixa “Fechados com o Rogério Ceni” na porta do CT.

Diferentemente do que aconteceu nessa terça, no protesto desta quarta os jogadores conseguiram evitar cobranças diretas das organizadas na chegada ao CT. O clube informou os atletas que a manifestação havia sido marcada pelas redes sociais, e os profissionais chegaram à Toca por volta de 12h.

Antes do protesto desta quarta, os torcedores estiveram na porta da Sede Administrativa do clube e no prédio de Itair Machado, na segunda-feira, e na porta da Toca da Raposa II, nessa terça. 

O Cruzeiro vive profunda crise administrativa desde o fim do mês de maio, quando o Fantástico, da TV Globo, revelou que membros da diretoria celeste eram investigados pela Polícia Civil por suspeitas de falsidade ideológica, falsificação de documento e lavagem de dinheiro.

Dentro de campo, além das eliminações na Copa do Brasil e na Libertadores, o Cruzeiro vive situação incômoda no Campeonato Brasileiro. Atualmente, é o 16º colocado na tabela de classificação, com 18 pontos, três a mais do que o Fluminense, primeiro da zona de rebaixamento. 


Tags: cruzeiro interiormg futnacional interiormg