CAMPEONATO BRASILEIRO

Árbitro do clássico: relembre histórico de Jean Pierre Lima em jogos de Cruzeiro e Atlético em 2019

Cruzeiro e Atlético se enfrentam neste domingo, às 16h, no Mineirão

postado em 07/11/2019 16:56

(Foto: Ramon Lisboa/EM/ D.A Press)

Jean Pierre Gonçalves Lima, do Rio Grande do Sul, será o árbitro do clássico entre Cruzeiro e Atlético, neste domingo, às 16h, no Mineirão, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro. Recentemente, o juiz esteve envolvido em uma polêmica com a Raposa ao anular um gol de Fred contra o Fluminense, em 9 de outubro.

Na ocasião, Raposa e Tricolor Carioca empataram em 0 a 0, no Mineirão, pela 24ª rodada. Aos 6 minutos do segundo tempo, Jean Pierre Gonçalves Lima foi chamado pelo VAR, comandado por Jonathan Benkenstein Pinheiro, para consultar uma possível irregularidade no lance de origem do gol marcado por Fred. Ao rever a jogada, o árbitro interpretou como falta um toque de Robinho no lateral-direito Gilberto no início do ataque e anulou o gol.

Para Sálvio Spínola Fagundes Filho, comentarista de arbitragem da TV Globo, o lance deveria ter sido validado, já que o choque entre o meia cruzeirense e o lateral-direito tricolor foi acidental.

Antes, aos 46’ do primeiro tempo, Jean Pierre já havia sido chamado pelo VAR para mudar o teor de um cartão aplicado ao volante Yuri, do Fluminense, por um suposto pontapé em Jadson. Ele anulou o cartão vermelho dado ao jogador e aplicou apenas amarelo pelo lance. Pouco depois, em nova consulta ao árbitro de vídeo, o juiz amarelou Fred por causa de empurrão em Ganso. 
 
 
(Foto: Ramon Lisboa/EM/ D.A Press)

Participações no VAR 

Em 2019, Jean Pierre apitou apenas uma partida envolvendo os clubes mineiros. Entretanto, esteve como auxiliar ou árbitro principal do VAR em três oportunidades.


Na partida contra o Botafogo, o árbitro Bráulio da Silva Machado, de Santa Catarina, foi chamado por Jean Pierre Lima, árbitro principal do VAR, para revisar um possível pênalti de Igor Rabello

Na jogada, Zé Welison perdeu a bola na intermediária ofensiva e, no contragolpe, Rabello precisou parar com falta o lance e acabou amarelado. A cobrança parou na mão do zagueiro, que estava na barreira. A jogada seguiu, mas quando a bola parou de rolar, Bráulio foi ao monitor à beira do campo e, após verificar o lance, assinalou a penalidade e aplicou cartão vermelho ao defensor.


Contra o São Paulo, no Independência, Leandro Pedro Vuaden anulou gol de Alerrandro por impedimento após passe de Igor Rabello. Jean Pierre, árbitro principal do VAR, chamou o árbitro do Rio Grande do Sul para rever o lance. Vuaden, então, entendeu que, após o toque de Rabello, um desvio proposital da zaga tricolor configurou o início de uma nova jogada e validou o gol


Jean Pierre foi assistente um do VAR na partida disputada no Maracanã. Porém, não houve nenhum lance em que o árbitro de vídeo foi utilizado.

Tags: atleticomg cruzeiroec interiormg futnacional seriea