Internacional

COPA LIBERTADORES

Boca Juniors confirma fratura no maxilar do goleiro Andrada após choque com Dedé

Goleiro desfalcará time argentino por aproximadamente dois meses

postado em 20/09/2018 10:17 / atualizado em 20/09/2018 21:11

Bruno Haddad/Cruzeiro E.C.
O Boca Juniors confirmou nesta quinta-feira que o goleiro Esteban Andrada sofreu uma fratura no maxilar inferior em razão de forte choque com o zagueiro Dedé, do Cruzeiro. O time argentino venceu a Raposa por 2 a 0 na noite dessa quarta-feira, na Bombonera, em Buenos Aires, pelo jogo de ida das quartas de final da Copa Libertadores.

Em publicação na noite desta quinta, o Boca detalhou as informações sobre a situação de Andrada. "Fratura traumática do maxilar. Se encontra clinicamente estável e passará por cirurgia amanhã (sexta-feira), às 18 horas”.

Com a fratura, Andrada corre o risco de desfalcar o Boca no restante do semestre. O tempo aproximado de recuperação é de dois meses. Sua presença, portanto, está descartada para a partida de volta contra o Cruzeiro, dia 4 de outubro, às 21h45, no Mineirão. O substituto imediato é Agustín Rossi, de 22 anos.

O Boca Juniors considera a possibilidade de contratar um goleiro, mas alguns aspectos são analisados pela direção xeneize. O principal é que Andrada deveria ser excluído da lista, e, portanto, não poderia regressar mesmo se conseguisse a recuperação antes do prazo estimado. Além disso, o possível reforço para a posição não poderá ter disputado a Copa Libertadores por outro clube.

No polêmico lance da partida, aos 24min do segundo tempo, Dedé protagonizou jogada casual ao acertar a cabeça no queixo do goleiro Andrada, após tentar a finalização em lance de cruzamento. O zagueiro não viu a aproximação do jogador do Boca, que acabou levando a pior na jogada. Andrada chegou a ficar desacordado por alguns segundos antes de receber atendimento médico. Ele permaneceu em campo até o apito final.


Enquanto Andrada recebia os primeiros socorros, o árbitro paraguaio Eber Aquino foi consultar o árbitro de vídeo (VAR). Depois de assistir às imagens, decidiu expulsar Dedé. O Cruzeiro, que já perdia por 1 a 0 – gol de Zárate, aos 35min do primeiro tempo –, sofreu o segundo gol aos 36min da etapa final, em chute forte de Pablo Pérez.
 
Ao fim da partida, os jogadores cruzeirenses e o técnico Mano Menezes criticaram fortemente a atuação do árbitro. Em nota, a diretoria celeste prometeu pedir investigação do caso e ameaçou até a recorrer a "medidas judiciais". Dedé, por sua vez, garantiu que o choque foi intencional, pediu desculpas a Andrada e também lamentou pela decisão de Eber Aquino.

Tags: Boca Juniors futinternacional futnacional libertadores2018 cruzeiroec andrada fratura