Cruzeiro

CRUZEIRO

Cruzeiro é impedido de registrar atletas por dívida referente a Bruno Viana

Clube não repassou valores da venda do jogador ao PSTC, do Paraná

postado em 27/11/2020 20:47 / atualizado em 27/11/2020 21:34

(Foto: Euler Junior/EM D.A Press)
O Cruzeiro está novamente impedido de registrar atletas no Boletim Informativo Diário da CBF em razão de uma dívida com o PSTC, agremiação de futebol do interior do Paraná, pelo zagueiro Bruno Viana. O Superesportes confirmou com o clube mineiro a informação antecipada pela Rádio Itatiaia. O débito gira em torno de R$ 1,3 milhão.

A Raposa foi condenada pela Câmara Nacional de Resolução de Disputas (CNRD) em março, mas a aplicação da punição só foi efetivada em novembro. O motivo é a falta de repasse de 20% do valor da venda do defensor ao Olympiacos, da Grécia, em agosto de 2016, no mandato do ex-presidente Gilvan de Pinho Tavares.

Bruno Viana foi negociado por 2 milhões de euros - cerca de R$ 7,6 milhões na cotação da época -, dos quais 70% foram para os cofres celestes. Em abril de 2017, o PSTC formalizou a reclamação na CNRD pleiteando os 20% a que tinha direito, conforme o contrato assinado entre as partes em 2010. Contudo, não houve nenhuma movimentação para resolução da pendência.

Assim, o Cruzeiro só se livrará da penalidade se encerrar o passivo. Vale lembrar que o clube ficou entre o início de setembro e o fim de outubro proibido de contratar em decorrência do transfer ban na Fifa pelo débito da compra do atacante Willian, em julho de 2014. A diretoria resolveu o problema ao quitar cerca de R$ 9,5 milhões aos envolvidos no processo - Zorya FC, Fifa e Receita Federal.

Bruno Viana jogou 21 partidas pelo Cruzeiro em 2016 e virou xodó do técnico português Paulo Bento, que o considerava com “perfil europeu”. Não à toa o zagueiro construiu carreira sólida no Velho Continente. Pelo SC Braga, de Portugal, são 140 jogos oficiais, oito gols marcados e um título conquistado: o da Taça da Liga 2019/2020. Antes, sagrou-se campeão grego no Olympiacos em 2016/2017.


Felipão havia descartado reforços


A punição na CNRD não deve, por ora, atrapalhar os planos do Cruzeiro. Isso porque o técnico Luiz Felipe Scolari havia descartado a chegada de outros reforços ao elenco, apesar de a Série B do Campeonato Brasileiro permitir inscrições até 7 de dezembro (segunda-feira). A declaração foi dada por ele depois do empate por 1 a 1 com o Figueirense, no dia 21 de novembro, no Mineirão, pela 22ª rodada da competição nacional.

“Não espero não. Depois de toda aquela situação envolvendo o jogador do Santos, terminou, não espero”, afirmou Scolari, referindo-se à negociação frustrada com o atacante Copete, do Santos, há pouco mais de uma semana.  “Não teremos ninguém mais, está ótimo, vamos trabalhar pelo primeiro objetivo sabendo que temos dificuldades. Quem sabe no próximo ano a gente monte alguma coisa diferente. Mas neste ano, não. Temos que trabalhar com esse grupo”, complementou o comandante.

Nas redes sociais, torcedores do Cruzeiro ficaram esperançosos quanto à possibilidade de ocorrer um investimento no volante Ramires, que rescindiu com o Palmeiras nesta sexta-feira (27). O jogador de 33 anos possui ótimo relacionamento com Felipão, que o dirigiu tanto no Verdão quanto na Seleção Brasileira. Pessoas influentes na Raposa até buscaram informações sobre o meio-campista, mas se assustaram com o salário milionário recebido por ele no clube paulista.

Tags: Cruzeiro punição Fifa interiormg futnacional Bruno Viana CNRD