Esporte na TV

ESPORTE NA TV

Thiago Neves se arrepende de provocar Atlético e cita tragédia no Cruzeiro

Atualmente, armador é um dos destaques do Sport

postado em 30/03/2021 09:08 / atualizado em 30/03/2021 10:00

(Foto: Ramon Lisboa/EM D.A Press)


Em entrevista ao 'Bem, Amigos', do SporTV, o armador Thiago Neves relembrou a queda do Cruzeiro para a Série B em 2019. O armador disse que o técnico Rogério Ceni chegou ao clube e encontrou jogadores desanimados. Quando o treinador deixou a Raposa, ainda na 21ª rodada do Campeonato Brasileiro, TN10 destacou que o risco de queda era 'quase 100%'.

"No caso do Rogério, ele pegou um ambiente com jogadores bem desanimados, todo mundo desacreditado, sabendo que o rebaixamento naquele momento era quase 100%", relatou o armador do Sport.

"Aí foi acontecendo uma coisa aqui, outra ali. Erros de jogadores, erros do Rogério também, da sua postura, erros da diretoria, em prometer coisas e não cumprir. Foi virando uma bola de neve e acabou acontecendo essa tragédia com o Cruzeiro", completou.

Em 2019, o grupo de jogadores experientes do clube, formado por Thiago Neves, Dedé e Edilson, entre outros, não se adaptou ao estilo do trabalho de Rogério Ceni e pediu a demissão do treinador. Itair Machado não bancou o técnico e contratou Abel Braga. Era o começo do fim. A gestão desastrosa do futebol fez o time piorar ainda mais em campo.

O Cruzeiro caiu para a Série B pela primeira vez na história em 2019. O ex-presidente Wagner Pires de Sá, o ex-vice de futebol Itair Machado e o ex-diretor-geral Sérgio Nonato respondem a processos na Justiça.

Wagner Pires de Sá é réu por falsidade ideológica, apropriação indébita e formação de organização criminosa

Itair Machado responde por lavagem de dinheiro, apropriação indébita, falsidade ideológica e formação de organização criminosa.

Sérgio Nonato será julgado por organização criminosa e apropriação indébita.


Provocação ao Atlético


Quando era jogador do Cruzeiro, Thiago Neves ficou marcado por provocar o rival Atlético. Isso fez com que a torcida alvinegra o recusasse na Cidade do Galo no ano passado, quando Sampaoli pediu a sua contratação. Ele se arrepende das brincadeiras.

"Eu, hoje, com a cabeça que estou, não faria as coisas que eu fiz. Me arrependo de várias coisas que eu falei sobre o Atlético, outras coisas na época de Fluminense e Flamengo, então, quando você vai pegando uma experiência, você vê os erros que cometeu no passado. Não quero que meus filhos façam o mesmo que eu fiz", afirmou.

"Na época do Cruzeiro, de tanto que eu falei do Atlético, tiveram problemas com os meus filhos na escola, de ameaças. Eu me arrependo muito. Se tivesse pisado um pouco no freio, acho que poderia ter sido um jogador melhor".

Thiago Neves recordou da infeliz piada com Brumadinho. "Acho que foi mais (na época do) Cruzeiro mesmo, que eu peguei pesado com o clube, com os jogadores. Eu fiz uma brincadeira uma vez, tinha acabado de acontecer o acidente com Brumadinho e eu fiz uma brincadeira falando do Atlético, uma coisa que eu fui muito mal. A época da minha vida que eu errei mais como jogador foi no Cruzeiro mesmo", admitiu o meia.

"Eu acho que me empolguei pelo momento que estava vivendo no Cruzeiro. Nunca tinha vivido uma fase tão boa. Deixei subir para a cabeça e acabei exagerando", justificou-se.

Tags: sportpe atleticomg cruzeiroec