MMA

UFC

Durinho admite mais uma luta antes do cinturão do UFC: 'Disponível para julho'

Embalado, brasileiro mira título, mas pode voltar contra outro rival

postado em 01/06/2020 09:04 / atualizado em 01/06/2020 01:10

(Foto: UFC/Divulgação)
Embalado com seis vitórias seguidas no UFC – quatro delas na divisão dos meio-médios (77kg) -, Gilbert Durinho espera uma chance para disputar o cinturão, que pertence ao amigo e companheiro de treinos nos EUA, o nigeriano Kamaru Usman. Entretanto, caso não seja a intenção da organização marcar a luta de imediato, o brasileiro admite que poderá voltar ao octógono para mais um combate, a partir de julho. 

“Eu quero lutar pelo cinturão. Eu sei que deve ser (Jorge) Masvidal (o próximo desafiante) e toda essa loucura, mas eu já disse a Dana (White, presidente do UFC), que estou disponível para julho. Se você escalar outro lutador para disputar o cinturão, me dê quem estiver disponível. Se não for Colby (Covington), me dê o Leon Edwards (ou outro). Eu só quero me manter ocupado”, declarou o niteroiense.

Número seis no ranking dos meio-médios do UFC, Durinho deve ganhar posições e se aproximar dos primeiros candidatos a desafiante, já que venceu o ex-campeão e líder na lista dos top 15. Woodley só fica abaixo do dono do cinturão, Kamaru Usman, que ainda não teve adversário anunciado na disputa de título. 



Durinho sabe do risco de aceitar um duelo com pouco tempo de preparação. Mas, caso não seja para disputar o cinturão, o grande objetivo do brasileiro, ele não se importa em voltar a lutar no verão norte-americano, que tradicionalmente é recheado de grandes eventos. 

“Eu preciso ser mais seletivo agora (sobre aceitar lutas em cima da hora), com certeza. Mas toda a evolução que tenho mostrado é porque estou sempre competindo. Estou melhorando. Eu não tenho medo de lutar. Claro que quero lutar pelo cinturão na próxima, mas se não acontecer, não pensem que vou ficar guardando minha posição. Vou enfrentar outro cara”, finalizou.