Velocidade

FÓRMULA 1

Vettel desconversa sobre polêmica com a Ferrari e Leclerc diz confiar na equipe

Charles Leclerc confirmou que houve, sim, um plano de inversão de posições

postado em 29/09/2019 16:58

<i>(Foto: AFP)</i>
Se houve uma estratégia da Ferrari para tentar favorecer Charles Leclerc na briga pela vitória no GP da Rússia de Fórmula 1 e Sebastian Vettel não cumpriu o acordado antes da prova no circuito de Sochi, o piloto alemão prefere não discutir o assunto.

Já o monegasco, que viu o sonho da vitória neste domingo naufragar diante do melhor aproveitamento do vencedor, Lewis Hamilton, da Mercedes, confirmou que houve, sim, um plano de inversão de posições, mas prefere reafirmar sua confiança no time.

Tudo indica que havia um jogo de equipe previamente fechado na Ferrari para evitar um ataque de Hamilton a Charles Leclerc, que havia feito a pole. Para tanto, o monegasco deixaria Vettel passar na largada, com a promessa de que voltaria ao primeiro lugar. No entanto, o alemão descumpriu o combinado e seguiu na liderança até perto da metade da prova, só cedendo sua posição no pit stop.

"Não sei bem o que aconteceu aqui, para ser honesto. Conversei com Charles, em particular, antes corrida, e estava bem claro (a estratégia). Não sei, talvez eu tenha perdido algo. Tenho certeza que conversaremos a respeito. Não sei se quero dividir com vocês. Não quero colocar o time em uma posição delicada dizendo algo aqui", desconversou o alemão.

Pouco tempo depois de colocar pneus médios e voltar em quarto, atrás do monegasco, Vettel sofreu um problema no motor de seu carro e foi forçado a abandonar. Leclerc também deu sua versão do episódio. Ele confirmou que houve uma tática previamente acordada.

"Na largada, fui para a esquerda para permitir que Seb pegasse o vácuo. Sabia que ele ultrapassaria e sabia também que ele teria que devolver a posição no pit stop ou durante a corrida. Se acontecesse de Seb e Lewis estarem lado a lado, eu obviamente teria de dar vantagem ao Seb, o que é normal, foi este o acordo", disse o monegasco.

O jovem piloto, vencedor de duas das três últimas corridas, no entanto, apressou-se em dizer que não questiona o espírito de equipe na Ferrari. "A confiança não muda e acho que temos que confiar um no outro, eu e Seb. Acho que é muito importante para o benefício do time em certas situação, para saber no que você pode ou não contar com o outro carro e vice-versa. Mas acho que tudo foi respeitado", reiterou.

Quem também confirmou que o plano talvez não tenha sido considerado por Vettel foi o chefe da escuderia, Mattia Binotto. "Qual foi o acordo? Charles daria passagem a Seb para garantir que fôssemos primeiro e segundo no final da primeira volta, e isso nos colocaria na melhor posição para controlar e gerenciar a corrida, o que foi o caso até o ponto do acordo descumprido", expôs.

Perguntado se conseguia entender por que Vettel não quis cumprir o plano, Binotto afirmou: "Acho que foi porque teve um bom começo, ele ultrapassou Hamilton rapidamente. Provavelmente, em sua cabeça, o que deve estar certo, Charles simplesmente não lhe deu passagem, e sim ele é que a conquistou enquanto estava na posição".

Tags: leclerc f1 vettel