IDEALIZAÇÃO IDEALIZAÇÃO REALIZAÇÃO REALIZAÇÃO PROMOÇÃO PROMOÇÃO

TROFÉU TELÊ SANTANA

Troféu Telê Santana elege os melhores do esporte em Minas em 2018: veja seleção, craque e revelação

Pelo segundo ano seguido, Cruzeiro dominou premiação

postado em 13/02/2019 22:37 / atualizado em 13/02/2019 23:19

Marcos Vieira/EM/D. A Press
Em noite de gala no Mineirão, em Belo Horizonte, a 18ª edição do Troféu Telê Santana homenageou nesta quarta-feira os destaques do esporte mineiro em 2018. Campeão estadual e da Copa do Brasil, o Cruzeiro dominou a premiação, com nove troféus. Foram sete jogadores na seleção da temporada, além do técnico Mano Menezes e do craque do ano, o uruguaio Arrascaeta, vendido em janeiro ao Flamengo. O Atlético emplacou quatro jogadores no ‘time ideal’, a revelação e o artilheiro.



Os representantes do Cruzeiro na Seleção Telê Santana foram o goleiro Fábio; os zagueiros Leo e Dedé; o lateral-esquerdo Egídio; o volante Henrique; o meia Thiago Neves; e meia-atacante Arrascaeta.

Matheus Muratori/EM/D. A Press


Matheus Muratori/EM/D. A Press


Matheus Muratori/EM/D. A Press


Matheus Muratori/EM/D. A Press


O técnico Mano Menezes conquistou o troféu pela primeira vez desde que chegou ao futebol mineiro, em 2015. Em 2017, mesmo com o título da Copa do Brasil, ele perdeu o troféu para Enderson Moreira, do América, campeão da Série B do Brasileiro. Mas, em 2018, o nome do gaúcho de 56 anos foi incontestável devido às conquistas do Mineiro e do bi da Copa do Brasil.

Craque do ano

Para Arrascaeta, o prêmio também foi inédito. O meia-atacante de 24 anos foi o artilheiro do Cruzeiro em 2018, ao lado de Thiago Neves, com 15 gols. O mais importante deles foi o do título da Copa do Brasil, sobre o Corinthians, em Itaquera, na vitória por 2 a 1. O uruguaio ainda contribuiu com nove assistências em 48 jogos na temporada passada.

Com 50 gols em 188 jogos, Arrascaeta entrou para a história como o maior artilheiro estrangeiro da história do Cruzeiro. Ele também foi o ‘gringo’ que mais atuou.

A lua de mel com o clube acabou em janeiro. Após receber uma proposta milionária do Flamengo, o uruguaio deixou a concentração do Cruzeiro, na Toca da Raposa II, e forçou a transferência para o Rio de Janeiro. O martelo acabou batido por 18 milhões de euros, dos quais 13 milhões de euros foram para os cofres celestes.

Atlético

Na 18ª edição do Telê Santana, o Atlético teve como representantes na Seleção o lateral-direito Emerson, vendido ao futebol europeu; o volante Adilson; o meia-atacante Cazares; e o atacante Ricardo Oliveira.

Matheus Muratori/EM/D. A Press


Principal goleador do futebol mineiro em 2018, com 22 gols, Ricardo Oliveira levou o troféu “Artilheiro da Temporada”. Em 2019, ele parece viver fase ainda melhor, já que converteu nove gols em cinco apresentações pelo Galo.

Matheus Muratori/EM/D. A Press


O troféu de “Revelação do Ano” ficou com Emerson, do Atlético. Comprado à Ponte Preta em 2018, ele se destacou na Cidade do Galo e assumiu a vaga de titular deixada por Marcos Rocha. Com a camisa do Galo, ele fez 23 jogos e contribuiu com um gol e uma assistência.

Minas Tênis Clube

O segundo lugar no Campeonato Mundial de Vôlei Feminino, em dezembro, na China, rendeu ao Minas o troféu “Homenagem Especial”. Na decisão, a equipe minas-tenista foi superada pelo Istambul, da Turquia.

Marcos Vieira/EM/D. A Press


América

No ano do rebaixamento na Série A do Campeonato Brasileiro, o América passou em branco no Troféu, depois de levar quatro estatuetas para o Lanna Drumond em 2017. 

Interior

O futebol do interior de Minas foi premiado com dois troféus. O Guarani de Divinópolis recebeu o Telê Santana na categoria ‘Destaque do Interior’ pela conquista do Módulo II do Campeonato Mineiro em 2018. 

Por sua vez, o Ipatinga ficou com o Troféu Fair Play pelo projeto Torcida Limpa. Idealizada pela siderúrgica Nippon Steel & Sumitomo Metal Corporation (NSSMC), patrocinadora do clube, a campanha estimulou os torcedores a recolher lixo ao final das partidas.

Em 2018, foram distribuídas cerca de 8.500 sacolas plásticas para que cada torcedor pudesse recolher o seu lixo ao final dos jogos. A ação impactou 20 mil espectadores.

A iniciativa foi inspirada pela mobilização dos japoneses durante a Copa do Mundo de 2014. Após a derrota para a Costa do Marfim, a torcida nipônica ajudou a coletar e ensacar o lixo produzido por eles durante a festa nas arquibancadas.

Seleção do Troféu Telê Santana

Goleiro: Fábio (Cruzeiro)
Lateral-direito: Emerson (Atlético)
Zagueiro: Leo (Cruzeiro)
Zagueiro: Dedé (Cruzeiro)
Lateral-esquerdo: Egídio (Cruzeiro)
Volante: Adilson (Atlético)
Volante: Henrique (Cruzeiro)
Meia: Thiago Neves (Cruzeiro)
Meia: Cazares (Atlético)
Atacante: Arrascaeta (Cruzeiro)
Atacante: Ricardo Oliveira (Atlético)
Técnico: Mano Menezes (Cruzeiro)

Craque do Ano: Arrascaeta (Cruzeiro)

Revelação: Emerson (Atlético)

Artilheiro da temporada: Ricardo Oliveira (Atlético), com 22 gols

Destaque do Interior: Guarani (campeão do Módulo II do Mineiro em 2018)

Fair Play: Ipatinga (Projeto Torcida Limpa)

Homenagem especial: Minas Tênis Clube (medalha de prata no Mundial Feminino de Vôlei)

Tags: futnacional interiormg americamg atleticomg cruzeiroec