Cruzeiro

CAMPEONATO MINEIRO

Clássico 'quente' tem confusão após vitória do América sobre Cruzeiro

Técnico Lisca se exaltou após gols do América, dirigiu-se ao banco do Cruzeiro e ainda discutiu com atletas

postado em 02/05/2021 18:34 / atualizado em 02/05/2021 19:22

(Foto: Alexandre Guzanshe/EM/D. A Press)
O primeiro clássico da semifinal do Campeonato Mineiro terminou em confusão após a vitória de virada do América sobre o Cruzeiro, por 2 a 1, no Mineirão. Tão logo o árbitro Marco Aurelio Augusto Ferreira encerrou a partida, jogadores e integrantes das comissões técnicas se estranharam na área de acesso para os vestiários.

Vários seguranças dos clubes atuaram para evitar uma briga generalizada. Houve troca de agressões verbais. Tudo foi registrado pela TV Globo e pelo canal Premiere, detentores dos direitos de transmissão do Mineiro.

Durante a discussão na área de acesso aos vestiários, o atacante Marcelo Moreno, do Cruzeiro, gritou para Lisca: “Ô Lisca, vai ter volta, hein. Faltou com respeito com a gente, vi...”.

(Foto: TV Globo/reprodução)


Um dos jogadores do Cruzeiro mais indignados era o atacante Felipe Augusto, que foi treinado por Lisca no América em 2020. Em dado momento, ele xingou o treinador: “Filho…”.

(Foto: TV Globo/reprodução)


O volante Adriano, por sua vez, reclamou com o segurança do América que tentava acalmar os ânimos: “Provocou a gente pra caramba”.

Discussões no clássico


O clássico foi marcado por algumas discussões do técnico Lisca com jogadores do Cruzeiro. Primeiro, com o atacante Bruno José. Já na reta final, com o goleiro Fábio.

Logo após os gols do América, marcados por Alê e Ademir, o treinador americano ainda se dirigiu ao banco de reservas do Cruzeiro. Lisca alegou que foi provocado antes por um integrante da comissão técnica celeste.

O atacante Rafael Sobis, amigo de Lisca desde os tempos de Internacional, chegou a intervir e questionar a revolta do treinador do América.

Palavra dos técnicos


Em sua entrevista coletiva, após o jogo, o técnico do Cruzeiro, Felipe Conceição, evitou polêmica com o colega de profissão. “Dentro de uma questão ética, prefiro falar da parte técnica. Acho o Lisca grande treinador, tem feito grande trabalho no América. Só isso que tenho para comentar”.

Já Lisca alegou em sua entrevista que, após o gol do Cruzeiro, integrantes da comissão técnica de Felipe Conceição provocaram primeiro: "O banco deles provocou, botou mão em órgãos genitais, falou um monte de coisa. E o América não vai mais aceitar isso. Tem provocação de lá, vai ter daqui também. Vai falar de lá, vamos falar daqui. Quando eles estavam ganhando o jogo, humilharam nossos jogadores, falaram um monte de porcaria".

Lisca já havia recebido cartão amarelo no primeiro tempo por reclamação pela marcação do VAR (árbitro de vídeo) que validou o gol do Cruzeiro, feito por Rafael Sobis. Suspenso, o treinador não poderá dirigir o Coelho na partida de volta da semifinal, no domingo, às 16h, no Independência.


Tags: cruzeiro américa confusão serieb americamg cruzeiroec lisca seriea