Cruzeiro

CRUZEIRO

Cruzeiro confirma interesse em Ceni e mantém Dorival Júnior e outros cotados 'em espera'

Diretoria celeste busca novo técnico após saída de Mano Menezes

postado em 09/08/2019 21:07 / atualizado em 09/08/2019 21:55

<i>(Foto: Alexandre Guzanshe/EM/D. A Press
)</i>
O Cruzeiro confirmou que Rogério Ceni, técnico do Fortaleza, é um dos profissionais no radar da diretoria para substituir Mano Menezesque saiu do clube após a derrota de quarta-feira para o Internacional, por 1 a 0, pelo jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil.


Segundo Valdir, o responsável por conduzir o processo de busca por um novo comandante é o diretor de futebol Marcelo Djian. Há a expectativa de anunciar a contratação até domingo.

Mais cedo, a reportagem procurou Daniel de Paula, diretor de futebol do Fortaleza, para comentar o assunto. “Hoje teve treino, o Rogério comandou normalmente. Ele não disse nada sobre contato do Cruzeiro. Se recebeu algum contato direto, não comunicou”, afirmou.

De acordo com Daniel, o presidente do Fortaleza, Marcelo Paz, também desconhece o contato do Cruzeiro.

Contratado pelo Fortaleza em 10 de novembro de 2017, Ceni conquistou a Série B, em 2018, o Campeonato Cearense e a Copa do Nordeste, em 2019. 

Na Série B, o Fortaleza somou 71 pontos (21 vitórias, oito empates e nove derrotas) e faturou o título com nove de vantagem sobre o vice-campeão, CSA.

No geral, Ceni tem 94 partidas à frente do Leão do Pici. São 51 vitórias, 18 empates e 25 derrotas, com 60,64% de aproveitamento.

No Campeonato Brasileiro, o Fortaleza é o 14º colocado, com 14 pontos, quatro a mais que o Cruzeiro. O próximo jogo do time cearense é na segunda-feira, às 20h, contra o CSA-AL, em Maceió.

Rogério também treinou o São Paulo, em 2017, com 14 vitórias, 13 empates e dez reveses em 37 jogos. Os números foram aquém da trajetória como goleiro, de 1990 a 2015. Exímio cobrador de faltas e pênaltis, ele marcou 131 gols em 1237 presenças.


Dorival Júnior

Dorival Júnior recebeu um primeiro contato da diretoria do Cruzeiro, porém as conversas não avançaram. A diretoria, no entanto, ainda não descarta o treinador, sem clube desde que saiu do Flamengo, em dezembro de 2018.

<i>(Foto: Jorge Gontijo/EM/D. A Press)</i>


Conforme o diretor de comunicação Valdir Barbosa, o nome do profissional, que trabalhou na Raposa em 2007, também “está na lista”.

Sob o comando de Dorival, o Cruzeiro alcançou a quinta colocação do Brasileiro de 2007, com 60 pontos, e se classificou à fase preliminar da Libertadores de 2008. Uma das características daquela equipe era o jogo extremamente ofensivo. Na Série A, foram 73 gols em 38 rodadas.

Outros nomes

Outro nome em pauta é de Adilson Batista. Embora não tenha recebido nenhum contato até o momento, ele é bem avaliado por integrantes da diretoria e também por pessoas politicamente influentes no clube. Seu último trabalho foi no América, em 2018.

<i>(Foto: Gladyston Rodrigues/EM)</i>


Adilson treinou o Cruzeiro de janeiro de 2008 a junho de 2010. Com perfil motivador, ele ficou notabilizado pelo ótimo retrospecto em clássicos contra o Atlético: nove vitórias, dois empates e uma derrota.

O time também alcançou campanhas expressivas em torneios importantes, como na Libertadores de 2009 (vice-campeão) e nos Brasileiros de 2008 (3º) e 2009 (4º). Os títulos de Adilson pela Raposa foram os estaduais de 2008 e 2009.

Ainda com relação a quem está sem clube, Marcelo Oliveira, bicampeão brasileiro em 2013 e 2014, e Abel Braga, zagueiro celeste de 1981 a 1982, são avaliados positivamente. Entre os empregados, além de Rogério Ceni, foram comentados os nomes de Roger Machado (Bahia) e Tiago Nunes (Athletico-PR).

Interino

Sem vencer há oito jogos, o Cruzeiro terá o interino Ricardo Resende, técnico do sub-20, à frente da equipe diante do Avaí, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. O jogo está marcado para domingo, às 16h, no Estádio da Ressacada, em Florianópolis.

Na Série A, o time celeste triunfou pela última vez na terceira rodada, em 5 de maio, no Mineirão: 2 a 1 sobre o Goiás. Depois, foram quatro empates e seis derrotas. A 18ª colocação, com dez pontos, é reflexo da sequência negativa.

O Avaí está em fase ainda pior, pois não ganhou nenhum jogo na competição e ocupa a lanterna. São cinco empates e oito derrotas, com cinco gols marcados e 18 sofridos.

Tags: Marcelo Oliveira Adilson Batista Rogério Ceni Dorival Júnior interiormg futnacional