Cruzeiro

CRUZEIRO

Em dia de quatro gols sofridos, Fábio, do Cruzeiro, torna-se líder absoluto em jogos pelo Campeonato Brasileiro

Marca histórica do goleiro foi ofuscada por derrota por 4 a 1 para o Grêmio

postado em 08/09/2019 15:39 / atualizado em 08/09/2019 16:36

<i>(Foto: Alexandre Guzanshe/EM D.A Press)</i>
O goleiro Fábio, do Cruzeiro, completou 576 jogos pelo Campeonato Brasileiro e se tornou, de maneira isolada, o recordista em aparições na competição. Entretanto, a marca histórica acabou ofuscada pela derrota de goleada para o Grêmio, por 4 a 1, neste domingo, no Independência, pela 18ª rodada.

Diego Tardelli, Alisson e Everton Cebolinha (2) marcaram os gols da vitória gremista em Belo Horizonte. O placar só não foi mais dilatado porque Fábio fez duas boas defesas na reta final do segundo tempo, em chutes de Pepê e Jean Pyerre. O camisa 1 lamentou o resultado e disse que o time deve um pedido de desculpas aos torcedores.

“Começamos bem, confiantes, criamos algumas chances, mas, de repente, erramos um lance simples em que saiu o gol do adversário. Quando você se encontra nessa fase, o adversário aproveita. Temos que evitar ao máximo, tem que ser concentração máxima possível”, afirmou, à Rádio Itatiaia.

É pedir desculpas ao torcedor, ninguém queria sair com esse resultado, mas precisamos cada vez mais do torcedor. Com certeza, a cobrança existe e sempre vai existir aqui dentro sempre. Podem ter certeza disso”, completou o goleiro.

Curiosamente, Fábio ultrapassou Rogério Ceni, seu atual treinador, que representou o São Paulo em 575 oportunidades. O 'top 5' é completado por Leonardo Moura (485), Paulo Baier (404) e Diego Souza (401).

De acordo com o banco de dados do site Ogol.com.br, Fábio contabilizou no Brasileirão 487 jogos pelo Cruzeiro, de 2005 a 2019, e 89 a serviço do Vasco, clube que defendeu de 2000 a 2004. O retrospecto geral dele é de 249 vitórias, 135 empates e 192 derrotas. Ele sofreu 700 gols.

Como reserva de Helton, Fábio foi campeão brasileiro pelo Vasco, em 2000. No Cruzeiro, levantou os troféus de 2013 e 2014 na condição de camisa 1, ídolo e capitão.

No ano de 2008, em que a Raposa ficou na terceira posição, com 67 pontos, Fábio disputou as 38 rodadas. Em 2012, marcou presença em 37 jogos. Já em 2003, pelo Vasco, participou de 44 das 46 rodadas.

Vinculado ao Cruzeiro até dezembro de 2020, Fábio provavelmente superará a marca de 600 presenças na primeira divisão nacional. Um atleta que começar do “zero” teria de jogar 16 edições ininterruptas do Brasileiro para superar o arqueiro cruzeirense.

Tags: futnacional interiormg seriea goleiro cruzeiro fábio