Cruzeiro

CAMPEONATO BRASILEIRO

Em pênalti polêmico marcado com auxílio do VAR, Cruzeiro arranca empate contra o Inter e continua pressionado

Raposa e Colorado ficaram no 1 a 1, em jogo no Mineirão

postado em 05/10/2019 22:52 / atualizado em 06/10/2019 13:47

<i>(Foto: Ramon Lisboa / EM DA PRESS)</i>

Dos males, o menor. O Cruzeiro não conseguiu vencer, mas pelo menos somou um pontinho ao empatar por 1 a 1 contra o Internacional, neste sábado, no Mineirão, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os gols foram marcados por Nonato, no primeiro tempo, e Fred, de pênalti, na etapa final. A penalidade, aliás, foi marcada com auxílio do VAR para reclamação geral do Colorado.



Com o resultado, a Raposa permanece na zona de rebaixamento da Série A, na 17ª posição, com 20 pontos. O CSA, que enfrenta o Avaí, no estádio Rei Pelé, neste domingo, pode ultrapassar o time celeste. Os comandados de Abel Braga ainda torcem para o Fluminense, primeira equipe fora do Z4, perder para o Botafogo, no Engenhão. Clique aqui e veja a tabela do Brasileirão.

Na próxima rodada, o Cruzeiro enfrenta justamente o Tricolor Carioca, na quarta-feira, às 21h30, no Mineirão. Caso perca para o rival direto na luta contra o descenso, só uma grande reviravolta salvaria o clube celeste.  

A nota positiva é a torcida, que compareceu em bom número (22.561 presentes) e apoiou o time durante todo o jogo. Responsável por uma das maiores crises do clube, o vice de futebol do Cruzeiro, Itair Machado, foi vaiado em vários momentos. Já o presidente Wagner Pires de Sá foi xingado na saída do estádio.



Abel escalou o time com Jadson na vaga de Henrique, suspenso. Fred voltou ao ataque depois de desfalcar o time na derrota para o Goiás (1 a 0). A grande ausência foi Dedé, com dores no joelho. Cacá e Fabrício Bruno formaram a dupla de zaga.

Defesa desorganizada



Sem Dedé, um dos líderes do time, o Cruzeiro mostrou uma versão desorganizada da defesa. Logo na primeira chegada, o Inter abriu o placar. Aos 9 minutos, após uma rebatida da defesa, Thiago Neves perdeu dividida com Lindoso, que deu início ao lance do gol. Na sequência, Nico López tocou para Guerreiro, que passou para Edenílson. Ele escorou de primeira para López, cuja cabeçada deixou Nonato na cara do gol. O camisa 33 tirou de Fábio e guardou o dele: 0 a 1.

O Cruzeiro até conseguiu pressionar o Inter, mas a incompetência ofensiva tem sido uma das marcas do time. O goleiro Lomba pouco trabalhou. Aos 12 minutos, Thiago Neves quase marcou um bonito gol. Lançado na esquerda, David driblou Heitor e tocou na marca do pênalti. Thiago Neves dominou, tirou Cuesta da jogada e finalizou para fora.

A melhor oportunidade do Cruzeiro na etapa inicial esteve nos pés de David. E ele mais uma vez falhou em um momento importante. A jogada ocorreu aos 38 minutos. Thiago Neves lançou David com precisão. O atacante fez bem o facão, ganhou de Heitor na velocidade, mas finalizou para fora.

VAR 'salva' o Cruzeiro


O Cruzeiro voltou para o segundo tempo rondando a área do Internacional, mas com dificuldade de criar oportunidades de gol.

Mas, aos 12 minutos, eis que o VAR chama o árbitro Wagner do Nascimento Magalhães. No lance, Orejuela estava de costas para o gol e levou um leve toque de Patrick.

Magalhães viu o lance na tela do VAR e não teve dúvidas: pênalti para o Cruzeiro! O comentarista de arbitragem Paulo César de Oliveira, do Premier, disse que não houve penalidade. Fred bateu no canto esquerdo do goleiro e empatou o jogo: 1 a 1.

O Cruzeiro aproveitou o bom momento e partiu para cima. Aos 25 minutos, David cruzou na cabeça de Robinho. O meia cabeceou para a defesa de Lomba.

Para tentar a virada, Abel Braga mexeu no time e colocou Maurício na vaga de Jadson, Ezequiel no lugar de David e Sassá entrou para a saída de Thiago Neves. O Cruzeiro quase virou o jogo. Aos 46 minutos, Fred chutou fraco após dominar e girar dentro da área.

CRUZEIRO 1 X 1 INTERNACIONAL


Cruzeiro

Fábio; Orejuela, Cacá, Fabrício Bruno e Egídio; Jadson (Maurício) e Éderson; Robinho, Thiago Neves (Sassá) e David (Ezequiel); Fred. Técnico: Abel Braga

Internacional

Marcelo Lomba; Heitor (Bruno), Bruno Fuchs, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso, Edenílson, Nonato (Neilton), Nico López (D'Alessandro) e Patrick; Guerrero. Técnico: Odair Hellmann

Cartão amarelo: Cacá, Fabrício Bruno, Éderson e Thiago Neves (Cruzeiro). Undel, Marcelo Lomba e Nonato (Internacional)

Gols: Nonato (Inter) e Fred (Cruzeiro)

Público Total: 22.561
Público Pagante: 18.222
Renda: R$ 224.779,50

Motivo: 23ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data e horário: 5 de outubro de 2019 (sábado), às 21h
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (FIFA/RJ)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (FIFA/SP) e Carlos Henrique Alves de Lima Filho (RJ)
VAR: Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ)

Tags: polêmico var empate seriea inters cruzeiroec