Cruzeiro

CRUZEIRO

Risco de rebaixamento do Cruzeiro dobra com resultados da última rodada do Brasileiro; veja os números

Rivais conseguiram pontuar e complicaram ainda mais a Raposa

postado em 26/11/2019 09:42 / atualizado em 27/11/2019 14:45

(Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro)

Talvez nem o mais pessimistas dos torcedores do Cruzeiro imaginassem uma rodada tão ruim para o clube. Além da goleada sofrida para o Santos (4 a 1), a Raposa viu seus concorrentes diretos pontuarem. Essa combinação fez o risco de rebaixamento da equipe estrelada passar de 23,2% para 48,8%, segundo números do Departamento de Matemática da UFMG.

Quase todos os clubes que brigam contra a queda somaram pontos na rodada. O Ceará empatou (1 a 1) com o São Paulo no Castelão, o Fluminense venceu o CSA (1 a 0) no Rei Pelé e o Botafogo bateu o Corinthians (1 a 0) no Engenhão. Os três times conseguiram um pequeno respiro na tabela.

O Avaí já está rebaixado. Chapecoense (99,85%) e CSA (99,53%) estão muito perto de confirmarem a queda. Assim, restará apenas uma vaga. E o Cruzeiro aparece como principal candidato. Nesta rodada, a Raposa entrou na zona de rebaixamento. Está na 17ª posição, com 36 pontos. Concorrentes diretos, Ceará tem 37 pontos, Fluminense, 38, e Botafogo, 39.


Atlético (0,5%) e Fortaleza (0,03%) têm risco mínimo de queda. O Galo está com 41 pontos e o Fortaleza possui 43.

Pontuação para permanecer


Segundo a UFMG, o clube que chegar a 47 pontos não corre risco de queda. As probabilidades de rebaixamento com 46 pontos (0,002%), 45 (0,118%), 44 (1,14%) e 43 (7,09%) são pequenas. Com 42 pontos, já cresce para 23,77%.

Pontuação - Probabilidade de ser rebaixado (UFMG)
47 pontos - 0%
46 pontos - 0.002%
45 pontos - 0.118%
44 pontos - 1.140%
43 pontos - 7.090%
42 pontos - 23.773%
41 pontos - 51.023%
40 pontos - 77.466%
39 pontos - 93.503%

Risco de queda dos clubes


Avaí - 100%
Chapecoense - 99.85%
CSA - 99.53%
Cruzeiro - 48.8%
Ceará - 34.7%
Fluminense - 10.7%
Botafogo - 5.8%
Atlético - 0.55%
Fortaleza - 0.030%

Tags: brasileiro rebaixamento risco cruzeiroec seriea