Cruzeiro

CRUZEIRO

Gol de Edmundo, placar elástico e primeira vitória no Brasileirão de 2001; relembre o último jogo entre Cruzeiro e Botafogo-SP

Times voltam a se enfrentar depois de 19 anos, desta vez pela Série B

postado em 07/08/2020 17:00 / atualizado em 07/08/2020 18:28

(Foto: Jorge Gontijo/Estado de Minas - 15/08/2001)
Cruzeiro e Botafogo-SP se enfrentam pela sexta vez às 19h deste sábado, no Mineirão, pela primeira rodada da Série B. O retrospecto geral aponta três vitórias celestes, uma do clube do interior de São Paulo e um empate. O último duelo, em 11 de agosto de 2001, terminou com goleada azul por 4 a 1, no estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto, pelo Campeonato Brasileiro.

Leia mais:

Há 19 anos, a torcida cruzeirense se empolgava pelo elenco recheado de estrelas. O atacante Edmundo, o volante Rincón e o meia Alex se juntaram ao grupo que tinha o lateral-esquerdo Sorín, o zagueiro Cris, o volante Ricardinho e o atacante Oséas, remanescentes do time campeão da Copa do Brasil e semifinalista do Brasileiro, em 2000.

Nas duas primeiras rodadas da Série A, a Raposa perdeu para Paraná, fora de casa, por 1 a 0, e Atlético-PR, por 2 a 1, no Independência. Os tropeços consecutivos levaram a diretoria a demitir o técnico Paulo César Carpegiani e a contratar Ivo Wortmann, do Coritiba.

Wortmann estreou no empate por 0 a 0 com a Ponte Preta, também no Independência, na noite de quarta-feira, 8 de agosto. Três dias depois, num sábado à tarde, o Cruzeiro encarou o Botafogo-SP e enfim conseguiu a primeira vitória no Brasileiro.

A equipe celeste abriu 2 a 0 no primeiro tempo, com gols de Ricardinho e Oséas. Ainda na etapa inicial, Alan marcou de falta para o Botafogo. No segundo tempo, o lateral-direito Neném, em chute cruzado, fez 3 a 1. E Edmundo protagonizou belo lance ao driblar dois adversários e finalizar no alto para anotar o quarto tento (assista ao vídeo da TV Band).


Campanha frustrante


A goleada em cima do Botafogo-SP não engrenou o Cruzeiro, que teve a reação brecada na quinta rodada, com derrota por 3 a 0 para o América, no Ipatingão. Ivo Wortmann durou 44 dias no cargo e acabou despedido em 20 de setembro, após o revés por 2 a 1 para o Goiás, no Mineirão.

Campeão da Copa do Brasil em 2000, Marco Aurélio retornou ao clube e conduziu uma frustrante participação na Série A, sobretudo pelo investimento elevado em contratações - 21º lugar entre 28 clubes, com 32 pontos em 27 jogos (9 vitórias, 5 empates e 13 derrotas).

Já o Botafogo, convidado pela CBF para participar do Brasileiro de 2001 após a anulação do rebaixamento de 1999 nos tribunais (processo movido pelo Gama), caiu para a Série B em 27º, com 25 pontos (6 vitórias, 7 empates e 14 derrotas), ao lado de Santa Cruz (25º, com 27), América (26º, com 25) e Sport (28º, com 19).

Em 2001, os oito melhores colocados da fase classificatória da Série A avançaram às quartas de final, disputadas em jogo único na casa do clube de melhor campanha, que também teve a vantagem do empate. O mesmo ocorreu na semifinal. Na decisão, o Atlético-PR conquistou o título ao ganhar do São Caetano por 4 a 2, na Arena da Baixada, e 1 a 0, no Anacleto Campanella.

(Foto: Marcos Michelin/Estado de Minas - 11/07/2001)

BOTAFOGO-SP 1X4 CRUZEIRO


BOTAFOGO-SP
Maurício; Rogério, Tony (Nélio) e Augusto; Gustavinho, Capitão, Anderson, Fábio (Júnior) e Alan; Marcos Dener e Jajá (Edvaldo)
Técnico: Ernesto Paulo

CRUZEIRO
Bosco; Neném, Luisão, João Carlos e Sorín; Marcus Vinícius (Cléber Monteiro), Rincón, Ricardinho e Sérgio Manoel; Edmundo e Oséas
Técnico: Ivo Wortmann

Gols: Alan, aos 45min do 1ºT (Botafogo-SP); Ricardinho, aos 13, e Oséas, aos 36min do 1ºT; Neném, aos 11, e Edmundo, aos 41min do 2ºT (Cruzeiro)

Cartões amarelos: Capitão, Tony, Gustavinho e Edvaldo (Botafogo-SP); João Carlos e Marcus Vinícius (Cruzeiro)

Motivo: quarta rodada do Campeonato Brasileiro

Estádio: Santa Cruz, em Ribeirão Preto

Data: sábado, 11 de agosto de 2001

Árbitro: Léo Feldman (RJ)

Tags: Brasileiro Cruzeiro serieb Edmundo interiormg futnacional botafogosp Botafogo-SP