Cruzeiro
1

OPINIÃO

Análise: Superação celeste depende de maior ousadia de seu treinador

Mais um resultado decepcionante no Mineirão mostra o quanto os celestes têm muito a evoluir. Time vive seu pior momento no ano, num período em que nada dá certo

postado em 07/09/2020 22:10 / atualizado em 07/09/2020 22:56

(Foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
 
O Cruzeiro chegou ao seu ápice do fracasso, desorganização e apatia nesta Série B do Brasileiro. O problema é muito mais grave do que se imagina e atinge todos os departamentos do clube. Não há dúvidas de que os episódios negativos – dentro e fora de campo –  abalam a maioria do grupo e interferem nos resultados em campo. Prova disso foi a atuação mediana dos celestes contra o CRB, deixando os mineiros ainda mais à beira do caos. 
 
Uma falha terrível na saída de bola com Filipe Machado e Ariel Cabral desencadeou no gol de Leo Gamalho, que marcou seu quarto gol contra os celestes em 2020. O lance demonstra exatamente o quanto a Raposa precisa de evolução para conseguir voos mais altos na competição. Hoje, a realidade é mais se distanciar da zona da degola à Série C do que sonhar com acesso à elite.

As exibições da Raposa continuam sendo sofríveis para o torcedor. Um time que não tem repertório de jogadas ofensivas, abusa a todo momento dos lançamentos longos e que desperdiça passes em sequência. O gol celeste contra os alagoanos foi numa jogada de bola parada, com cabeceio de Marcelo Moreno para o fundo das redes. É evidente que faltam outras peças de qualidade ao grupo, mas as falhas podem ser amenizadas com muita dedicação e treinamento no dia a dia. 

Nesse sentido, o trabalho do técnico Enderson Moreira têm de ser mais ousado para que a equipe consiga as vitórias e, ao mesmo tempo, demonstrar futebol melhor. Ao longo de sua carreira à beira dos gramados, o treinador se habituou por adotar formações pragmáticas e defensivas de forma exagerada. Seria necessário usar algo novo nesta caminhada, se arriscando muito mais nos jogos em casa.

Jogadores, comissão técnica e diretoria sabem que as dificuldades serão enormes, sobretudo porque a equipe se encontra em formação em plena disputa, depois dos fracassos no Estadual e na Copa do Brasil. Nas disputas de Série B, nem sempre a técnica é suficiente na busca pelo êxito. São necessários outros componentes, como garra, organização tática, luta e inteligência para enfrentar adversários fechados ou que abusam da violência. E, como bicampeão da competição, com Goiás (2012) e América (2017), Enderson sabe muito bem disso. 


Tags: disputa Brasileiro Cruzeiro Mineirão CRB SerieB