Cruzeiro

CRUZEIRO

Presidente garantiu que Cruzeiro subiria 'muito bem' para Série A; relembre

Sérgio Rodrigues minimizou dificuldades da Série B antes mesmo da estreia celeste

postado em 16/01/2021 21:00 / atualizado em 17/01/2021 13:34

(Foto: Reprodução/Youtube)
"Todo mundo que achava que a gente tinha acabado, vai morrer de raiva. Quem falou que a gente ia demorar cinco, dez anos, vai morrer de raiva. Vamos subir muito bem esse ano”. Essas foram as palavras do presidente do Cruzeiro, Sérgio Santos Rodrigues, durante apresentação ao elenco, em 29 de maio de 2020, na Toca II, dias antes de sua posse como mandatário do clube.

Com ar de confiança absoluta, ele diminuiu as dificuldades da Série B do Campeonato Brasileiro e falou aos jogadores por cerca de cinco minutos - tudo registrado e divulgado pelo Cruzeiro naquela oportunidade. O dirigente ainda repetiu que o time “subiria muito bem” já nesta temporada (assista abaixo). 

“Estamos de passagem pela Série B, por uma coisa muito ruim que aconteceu em administrações. Mas esquece. Passa a régua. Vamos pensar daqui para frente”, projetou. "É o momento mais difícil da história do Cruzeiro, mas é de passagem. Isso que sempre falo. Não tenho dúvida nenhuma que é de passagem, pela grandeza do Cruzeiro. A gente já já vai voltar para o lugar que a gente nunca deveria ter saído. Vamos fazer isso juntos", prometeu na mesma oportunidade.

Passados exatos 232 dias, Sérgio Rodrigues não tem mais como cumprir sua promessa. Após uma série de erros na administração do clube e a derrota para o Juventude, neste sábado, o Cruzeiro não tem mais chances matemáticas de conseguir o acesso à Série A. Já não bastasse o rebaixamento em 2019, o torcedor precisará conviver por mais uma temporada com o time na Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro. 

Além de não conseguir o acesso, o Cruzeiro vive uma crise sem fim - não só pela falta de resultados em campo. Na última semana, em protesto pelo atraso de três meses e meio de salários (metade de outubro, novembro, dezembro e 13º), não se concentraram na Toca II para o jogo diante do Oeste. Funcionários do administrativo, que também estão com vencimentos atrasados, estão sendo socorridos financeiramente pelos próprios atletas. 

Após a derrota por 1 a 0 para o Oeste, na última quarta-feira, o técnico Luiz Felipe Scolari disse que os jogadores realizaram o protesto em busca de diálogo com a diretoria - indicando certo isolamento da cúpula celeste. Depois da pressão, Sérgio Rodrigues se reuniu com o grupo e garantiu o pagamento de uma folha de pagamento do administrativo para esta segunda-feira. Ainda não há prazo para acerto com os atletas. 

Tags: Cruzeiro serieb interiormg futnacional