Cruzeiro
1

CRUZEIRO

Interino do Cruzeiro, Célio Lúcio faz planos para virar treinador no futuro

Auxiliar fixo da comissão técnica, que dirigirá a equipe contra o Paraná, afirma que pretende mudar de função em dois ou três anos

postado em 29/01/2021 11:30 / atualizado em 29/01/2021 16:25

(Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro)
O Cruzeiro se despede da Série B 2020 sob o comando do auxiliar Célio Lúcio, integrante da comissão técnica fixa do clube. Perto de completar 50 anos, o ex-zagueiro, que conquistou tantos títulos na década de 1990, vê a partida contra o Paraná, às 21h30 desta sexta-feira, como se fosse “uma final de Copa do Mundo”. Por isso, terá a missão de convencer o grupo a “fazer o melhor”, apesar de o duelo na Vila Capanema, em Curitiba, não carregar tanta importância na classificação. Enquanto o time mineiro é o 12º, com 48 pontos, os paranaenses, já rebaixados à terceira divisão, aparecem em 18º, com 36. 

“Encaro como se fosse uma final de Copa do Mundo. Representar o Cruzeiro, um clube com 10 milhões de torcedores, com tantos títulos e glórias, não deixa de ser uma grande oportunidade. Como eu já conheço o Cruzeiro desde os meus 13 anos, não vai ser diferente para mim. Estamos com alguns problemas, algumas situações, mas temos que ir lá para fazer o melhor e conquistar o resultado positivo”, diz o auxiliar.

Nos tempos de jogador, Célio Lúcio viveu momentos de extrema alegria no Cruzeiro. Ganhou a Supercopa em 1992, a Copa do Brasil em 1993 e 1996, a Copa Libertadores em 1997 e os estaduais de 1992, 1994, 1996 e 1997. Foram 250 jogos em sete temporadas no time principal, além da trajetória como atleta na base desde os 13 anos, a partir de 1984.

Após pendurar as chuteiras, aos 33 anos, em 2004, Célio Lúcio passou a atuar na formação de jogadores. O retorno ao Cruzeiro, como auxiliar das categorias de base, foi em 2011. Embora viva o momento mais difícil na Toca, ele se vê amadurecido com o conhecimento adquirido junto aos profissionais que dirigiram o clube e revela a intenção de se tornar treinador dentro de dois ou três anos.

“Sou auxiliar fixo do clube. Ainda não tenho perspectiva para me tornar treinador, mas, na hora certa, vou declarar ao clube. Ainda sou auxiliar fixo e pretendo ficar por mais dois ou três anos para pegar experiência maior, e depois, galgar alguma situação de ser treinador”.

Em 2020, Célio Lúcio já teve experiência à beira de campo com o time principal do Cruzeiro. Ele comandou atividades e definiu a escalação no empate por 0 a 0 com o Juventude, em 16 de outubro, no Mineirão, pela 16ª rodada da Série B. Na ocasião, a diretoria havia demitido o técnico Ney Franco e contratado Luiz Felipe Scolari.

Na temporada 2021, Célio seguirá como auxiliar e terá papel importante para transmitir informações sobre os jogadores ao novo treinador celeste. O presidente Sérgio Santos Rodrigues se reuniu na quarta-feira com Felipe Conceição, atualmente no Guarani, e deve anunciar o acerto em breve. O profissional de 41 anos ganhou notoriedade em 2019, quando tirou o América da zona de rebaixamento da Série B, na 10ª rodada, e quase conquistou o acesso (5º lugar, com 61 pontos).

Tags: Cruzeiro serieb interiormg futnacional Célio Lúcio