Cruzeiro
1

CRUZEIRO

Moreno luta para evoluir no Cruzeiro: 'Cinco anos na China pesaram'

Jogador admite que enfrentou dificuldades no primeiro ano em retorno ao clube, porém confia em um 2021 com boas atuações e muitos gols

postado em 17/03/2021 17:44 / atualizado em 17/03/2021 18:08

(Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro)
Há mais de um ano em sua terceira passagem pelo Cruzeiro, Marcelo Moreno ainda não conseguiu cumprir um de seus objetivos: o de recuperar a primeira posição entre os maiores artilheiros estrangeiros do clube. O boliviano chegou a 49 gols em 128 jogos ao converter cobrança de pênalti na vitória por 1 a 0 sobre o Athletic, domingo, no Mineirão, pela quarta rodada do Campeonato Mineiro. O líder do ranking é o uruguaio Arrascaeta, que anotou 50 tentos em 188 partidas de 2015 a 2018.


Moreno citou a importância de participar da pré-temporada desde o início do ano - algo que faltou a ele no retorno à Toca, em fevereiro de 2020, depois de rescindir com o Shijiazhuang Ever Bright, da China, e abrir mão de um contrato de cerca de R$43 milhões. Por essa razão, o camisa 9 confia que a temporada 2021 será muito mais produtiva tanto em boas apresentações quanto em número de gols.

“Sempre é importante trabalhar desde o início da pré-temporada com os companheiros. Estou trabalhando firme e fazendo o melhor possível para ajudar o grupo. Tenho certeza que as coisas serão muito diferentes do ano passado. Já dá para ver as coisas evoluindo dentro do clube e do time. Eu pretendo estar no meu melhor momento físico, estou trabalhando para isso. Tomara que a gente possa demonstrar um bom futebol, que eu sempre tive aqui no Cruzeiro”.

Para o centroavante, o período de cinco anos na China, onde o ritmo de treinos e jogos é “mais leve” que no Brasil, dificultou a sua readaptação na Raposa. “Cinco anos de China também pesaram bastante. O futebol como no Brasil é muito dinâmico, com jogos a cada três dias, então você tem que se adaptar a esse calendário. Já estou fazendo isso e me adaptando ao futebol brasileiro o mais rápido possível para poder ajudar os meus companheiros dentro de campo”.

De 2015 a 2019, Marcelo Moreno acumulou 55 gols em 100 jogos por times chineses: Changchun Yatai (22 gols em 53 jogos), Wuhan Zall (25 gols em 34 jogos) e Shijiazhuang Ever Bright (oito gols em 13 jogos). Desde fevereiro de 2020, o centroavante fez quatro gols em 35 partidas pelo Cruzeiro. No mesmo período, tornou-se o maior artilheiro da Seleção da Bolívia, com 21 tentos em 79 partidas, ao balançar a rede três vezes nas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2022.

Na visão de Moreno, a meta pessoal de superar Arrascaeta pode ajudar o Cruzeiro a engatilhar bons resultados. “Quero entrar mais uma vez na história do clube sendo o maior artilheiro estrangeiro. Certeza que essa meta pessoal é muito boa para mim e me dá confiança. Eu fazendo gols vou ajudar meus companheiros e o Cruzeiro a ganhar. É isso que me importa nesse momento. Sei que essas coisas vão acontecer naturalmente, então vou continuar trabalhando firme para ajudar o Cruzeiro”.


Após encerrar o “jejum” diante do Athletic, o atacante espera melhorar os números contra o América, às 16h de domingo, no Independência, pela quinta rodada do Campeonato Mineiro. Se vencer, o Cruzeiro chegará a 10 pontos e ultrapassará o rival na classificação.

“Sem dúvida é válido saber jogar clássicos. Temos jogadores aqui com experiência, e clássico não pode faltar vontade, garra, união, determinação e concentração. Se levar tudo isso para dentro de campo, não tenha dúvidas de que faremos um grande jogo”, destaca Moreno, que demonstra grande otimismo com o trabalho do técnico Felipe Conceição e pede paciência à torcida para que o time se entrose cada vez mais.

“Se eu for querer o melhor para o time, vou querer que as coisas aconteçam já. Que a gente consiga evoluir e vencer jogando bem o mais rápido possível. Esse é o desejo que eu quero para já. Mas sei que o futebol coletivo não é assim, que requer tempo. A gente vai continuar trabalhando em cima disso, de ter um time mais entrosado e qualificado a cada jogo. Temos um padrão de jogo que estamos querendo implementar no Cruzeiro com a chegada do treinador”.

Passagens anteriores


Na primeira experiência no Cruzeiro, Marcelo Moreno contabilizou 21 gols em 36 jogos de março de 2007 a maio de 2008 - quando foi vendido ao Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, por 9 milhões de euros (R$23,5 milhões). O clube celeste ficou com 40% do valor da negociação (R$9,4 milhões).

Em 2014, Moreno voltou a jogar pelo Cruzeiro, dessa vez emprestado pelo Grêmio, que havia adquirido 70% de seus direitos ao Shakhtar, por 6 milhões de euros, em dezembro de 2011. Na segunda passagem pela Toca, o boliviano registrou bons números - 24 gols em 57 partidas - e conquistou o Campeonato Mineiro e o Brasileiro.

Tags: atacante números Cruzeiro estatísticas interiormg futnacional centroavante Marcelo Moreno