Cruzeiro

CRUZEIRO

Cruzeiro cria comissão para analisar casos de conselheiros remunerados

Clube iniciará a apuração da conduta dos 29 conselheiros remunerados na gestão de Wagner Pires de Sá

postado em 30/04/2021 11:39 / atualizado em 30/04/2021 14:01

(Foto: Divulgação / Cruzeiro)


O Cruzeiro informou nesta sexta-feira que finalizou a regulamentação que viabiliza a apuração e o julgamento da conduta de 29 conselheiros e associados do clube social que eram remunerados durante a administração do ex-presidente Wagner Pires de Sá (2018-2019). Veja a lista com todos os nomes no fim da matéria.

De acordo com a comunicação do Cruzeiro, "o processo para julgamento carecia da criação de uma Comissão Disciplinar, para apreciar a situação daqueles que não mais são conselheiros, mas somente Associados, bem como da elaboração dos regimentos Comissão de Ética, Disciplina e Corregedoria, que julgará os Natos, e da Comissão Disciplinar, tudo em conformidade com o Estatuto do Clube".

O clube diz em nota que "o caminho para a apuração da conduta dos 29 conselheiros remunerados na gestão de Wagner Pires de Sá, reduzindo a possibilidade e viabilidade de judicialização da questão, tal como ocorreu há um ano".

Os conselheiros podem ser enquadrados em infrações disciplinares. A remuneração de conselheiros fere o artigo 18 do Estatuto do Cruzeiro: “o Associado Conselheiro Nato e Associado Conselheiro, contratado como empregado do Clube, perde o mandato e o suplente de Conselheiro será excluído do quadro de suplência”. Em complemento, o artigo 19 ainda destaca que “é vedada a remuneração dos membros da Mesa Diretora do Conselho Deliberativo e de Conselheiro do Cruzeiro Esporte Clube”.

Agora, cabe à Comissão de Ética, presidida pelo desembargador José Eustáquio Lucas Pereira, conduzir os processos. Além de José Eustáquio, também fazem parte da Comissão: Daniel Simões de Carvalho, José Veloso Medrado, Aloísio Vasconcelos, Fernando Torquetti Junior (efetivos); Ruy Eduardo Cuba de Almada Lima, Clemenceau Chiabi Saliba Junior, Nilson Luiz Labruna, Sérgio Murilo Braga e Roberto Barra (suplentes).

Comissão Disciplinar

(Foto: Divulgação / Cruzeiro)


Ainda segundo o Cruzeiro, "além do Regimento da Comissão de Ética, também foi montada a Comissão Disciplinar, que trata sobre os associados dos clubes sociais, prevista no Estatuto, para o triênio 2021-2023. O órgão é formado por 11 membros do Conselho Deliberativo da instituição, e entre as suas competências está a apreciação das infrações de associados dos clubes sociais e seus dependentes".

Compete à comissão "apurar fato ou conduta, e analisar e instaurar processos sobre infrações disciplinares em desacordo com as normas disciplinares estabelecidas no Regimento Interno dos Clubes Sociais, além de submeter à presidência da instituição sugestões de aprimoramento do documento".

A Comissão Disciplinar elegerá o seu presidente dentre os membros nomeados e disporá sobre os procedimentos a serem seguidos para o cumprimento de suas atribuições. Integrantes da Comissão Disciplinar: Francisco Carlos Mol da Silva, Geraldo Ferreira Tavares, Helton Robini, Herbert Moreira de Oliveira, Matheus Neiva Cruz, Miguel Arcanjo da Silva, Paulo Sávio Cunha Guimarães, Pedro Henrique Campos Guimarães, Rodrigo Lopes Bastos, Rodrigo Márcio Saldanha e Wantuir Pessoa Filho.

Lista dos conselheiros remunerados:


Angelo Augusto Viana

Alexandre Francisco Lemos

Alonso Miranda da Silva

Angelo Cattabriga

Carlos Alberto Monteiro de Oliveira

Edson Nego Brandão

Eliezer de Souza Matos

Fernando José de Souza

Fernando Ribeiro de Morais

Geraldo Parreiras Miranda

Gislene Batista de Oliveira

Gustavo Henrique Perrella

Hudson Barbosa de Moura

Jairo Venancio de Brito

João José de Adballa de Brito

Jorge Washington Ferreira

José Maria de Paula

Luiz Claudio de F. Rocha

Marco Túlio Martins

Maurício Cattabriga

Older Bastos Milhorato

Paulo Henrique de Mello Peluso

Paulo Roberto Lopes Soares

Roberto Márcio de Freitas Richa

Ronaldo de Assis Carvalho

Sérgio Nonato dos Reis

Vitorio Galinari

William Batista Peixoto

Wilmer Zaratini Mendes

Tags: cruzeiro julgamento conselheiros remunerados