Vasco

INTERNACIONAL

Na chegada ao Inter, Abel Braga é cobrado sobre trabalho ruim no Cruzeiro; veja a resposta

Técnico de 68 anos também foi mal no Vasco no começo deste ano

postado em 10/11/2020 22:14 / atualizado em 10/11/2020 22:36

(Foto: Ricardo Duarte/Internacional)
Apresentado nesta terça-feira como novo técnico do Internacional, Abel Braga, de 68 anos, foi cobrado em sua apresentação sobre trabalhos recentes ruins à frente de Cruzeiro, em 2019, e Vasco, no começo da temporada 2020.

Nos dois últimos clubes, Abel Braga ficou no cargo por apenas 14 jogos. No cruz-maltino, foram quatro vitórias. No Cruzeiro, apenas três.

Veja, no vídeo abaixo, as justificativas dadas por Abel Braga:



Cruzeiro


Abel Braga foi contratado pelo Cruzeiro em 27 de setembro, um dia depois da demissão de Rogério Ceni. Embora rechaçasse o discurso de ‘paizão’, chegou ao clube com a missão de recuperar o moral do grupo, que teve relação conturbada com o treinador anterior. Nas entrevistas, os jogadores sempre elogiavam o convívio com o comandante. Dentro de campo, porém, apresentavam futebol pobre em criatividade e repertório.
 
Em 14 jogos, o Cruzeiro ganhou três, empatou oito e perdeu três, com dez gols marcados e 11 sofridos. O aproveitamento foi de 40,7%. Das três vitórias, duas foram fora de casa, basicamente explorando contra-ataques: Corinthians, 2 a 1, e Botafogo, 2 a 0. Uma ocorreu no Mineirão, a primeira do treinador pelo clube: 1 a 0 em cima do São Paulo, no dia 16 de outubro.
 
Contra adversários que vinham com proposta defensiva, casos de Avaí e CSA, o Cruzeiro de Abel Braga demonstrou dificuldades para se desvencilhar das fortes marcações e constantemente recorreu a lançamentos. A estratégia de insistir em bolas alçadas consagrou zagueiros de equipes rivais, em vez de ser efetiva para converter em gols favoráveis ao time.
 
Quando Abel assumiu o comando, o Cruzeiro era 17º colocado, com 19 pontos em 21 rodadas (30,15%). Dois meses depois, a equipe seguiu na mesma posição, com 36 pontos em 35 jogos (34,3%). A Raposa acabou rebaixada já quando era comandada por Adilson Batista, nas três rodadas finais.








Tags: cruzeiro internacional vasco rebaixamento copadobrasil americamg cruzeiroec vascorj internacionalrs seriea