MMA

UFC

Finalista do TUF Brasil, Serginho Moraes é demitido do UFC

Vice-campeão do reality show deixou franquia após série ruim

postado em 25/11/2019 19:37

(Foto: Reprodução/Instagram)
O Brasil perdeu um atleta do quadro de profissionais do Ultimate Fighting Brasil. Serginho Moraes foi demitido pela empresa depois de três derrotas consecutivas na divisão dos meio-médios (77kg). Ele deixou a franquia com oito vitórias, um empate e cinco derrotas. O nocaute sofrido por James Krause, em São Paulo, no dia 16 passado, foi determinante para a saída do lutador, especialista em jiu-jítsu.

Serginho, de 37 anos, foi revelado na primeira temporada do The Ultimate Figther Brasil, em 2012. Ele chegou à final no peso médio (84kg), no lugar de Daniel Sarafian, lesionado. Na decisão, no UFC 147, em junho do mesmo ano, no Mineirinho, o paulista acabou derrotado por Cezar Mutante, por decisão unânime dos juízes. Os dois assinaram contrato com a organização.

(Foto: Reprodução/Instagram)
A primeira luta de Serginho já como lutador contratado do UFC foi na vitória sobre Renee Forte, por finalização, em outubro de 2012. Depois de um bom começo, entre 2012 e 2017 ele construiu série positiva de seis triunfos, já nos meio-médios. Nocauteado por Kamaru Usman, atual campeão da categoria, o paulista se recuperou com duas vitórias consecutivas, mas não manteve a regularidade e perdeu três seguidas, o que resultou na demissão.

Serginho Moraes teve grandes resultados no jiu-jítsu: foi duas vezes campeão mundial, em 2008 e 2011, e ainda ganhou o Europeu na categoria absoluto, em 2011. Na 'arte suave', a principal vitória do paulista foi no título de 2008, superando Kron Gracie na final. No MMA desde 2006, o Pantera, como é chamado, tem cartel de 14 triunfos, seis derrotas e um empate. Além do UFC, ele passou ainda por Bellator e Jungle Fight. 

Tags: demissão jiu-jítsu UFC serginho moraes tuf brasil