MMA

UFC

Vitor Belfort explica despedida melancólica do UFC: 'Meu fogo não estava lá'

Fenômeno aponta falta de motivação para lutar no fim do contrato

postado em 28/05/2020 09:02 / atualizado em 27/05/2020 23:08

(Foto: OneFC/Divulgação)
Campeão peso pesado aos 19 anos, um dos responsáveis pela popularização do MMA e do próprio UFC no Brasil, Vitor Belfort deixou a organização de forma melancólica, em 2018, quando o contrato com a franquia chegou ao fim. O Fenômeno, que somou quatro derrotas, duas vitórias e um No Contest (luta sem resultado) nos sete combates até o encerramento do vínculo, justificou a sequência negativa como falta de motivação. 

“Quando você perde a paixão, você tem que se afastar do esporte. Eu vejo muita gente se machucando, muitos lutadores abalados. Estou falando de nós mesmos, não apenas da organização. Em alguns momentos, precisamos dar um tempo, é preciso tempo para se reavaliar, buscar novos desafios e, em algumas horas, a companhia precisa de alguém diferente de você”, afirmou Belfort ao site MMA Fighting. 

O Fenômeno admitiu que não conseguiu se motivar para subir ao octógono na reta final do contrato. “Eu acho que violei o meu comprometimento comigo mesmo. Meu fogo não estava lá. Eu vivia da chama de outras pessoas. Eu sei que você precisa trabalhar para a empresa, sinto que fiz isso, mas a organização precisava de alguém em outro momento. Então, só terminei meu contrato”, explicou.

Belfort teve como último bom momento no UFC a vitória sobre Dan Henderson, por nocaute, em 2015, em São Paulo. Depois, a carreira do Fenômeno entro em franco declínio. Ele perdeu para Ronaldo Jacaré e Gegard Mousasi, ambos por nocaute técnico, teve um No Contest (luta sem resultado) contra Kelvin Gastelum, vence Nate Marquardt por pontos, no Rio de Janeiro, e se despediu com derrota para Lyoto Machida, por nocaute, também no RJ, em maio de 2018.

Aos 43 anos, o Fenômeno prepara retorno ao MMA profissional. E será a despedida oficial da carreira. Belfort assinou contrato para enfrentar Alain Ngalani pelo ONE FC, ainda sem data definida. Em 41 apresentações no esporte, o carioca tem 26 vitórias, 14 derrotas e um No Contest. No UFC, ele foi campeão do torneio dos pesos pesados, em 1997, e faturou o cinturão dos meio-pesados, em 2004.

Tags: contrato fenômeno vitor belfort UFC one fc Belfort