MMA

UFC

Com bolso cheio, Durinho sobe no ranking e fica perto de lutar pelo cinturão do UFC

Brasileiro faturou mais de R$ 1 milhão e ainda assumiu liderança

postado em 02/06/2020 19:47

(Foto: Reprodução/YouTube)
Depois da vitória sobre o ex-campeão Tyron Woodley, por decisão unânime dos juízes, no UFC Fight Night do fim de semana passado, em Las Vegas, Gilbert Durinho saiu com o bolso cheio e ainda ficou mais perto de uma futura disputa de cinturão na divisão dos meio-médios (77kg). O brasileiro, que faturou mais de R$ 1 milhão, entre salário e bônus, pulou do sexto para o primeiro lugar na lista do top 15. Ele só ficou abaixo do dono do título, Kamaru Usman.

De acordo com a lista dos salários pagos aos lutadores do evento em Las Vegas, disponibilizada pela Comissão Atlética de Nevada, Durinho recebeu US$ 168 mil para a luta contra Tyron Woodley, o que equivale a R$ 903 mil. Ele ainda levou para casa bônus de US$ 50 mil (R$ 269 mil) pela ‘performance da noite’. Com isso, o valor total arrecadado pelo brasileiro foi de R$ 1,17 milhão.  o ex-campeão embolsou, só como pagamento para o combate, US$ 200 mil, cerca de R$ 1,1 milhão.

Ranking


Durinho deixou para trás o próprio Tyron Woodley, que perdera o título para Kamaru Usman e agora somou duas derrotas seguidas. O Escolhido, como é conhecido o ex-dono do cinturão, perdeu três posições, deixando a liderança para o quarto lugar. De acordo com a lista do top 15 da divisão, o brasileiro nascido em Niterói, pelo menos na teoria, é o primeiro desafiante entre os demais concorrentes.

Depois da vitória sobre Woodley, Durinho pediu uma chance para lutar pelo cinturão. O brasileiro é amigo e parceiro de academia de Kamaru Usman, mas ainda assim espera uma oportunidade para enfrentar o amigo. O nigeriano, por sua vez, destacou a bela exibição do companheiro nas redes sociais: ‘Que performance incrível, meu amigo!’, postou o campeão no Twitter.

(Foto: UFC/Divulgação)


Durinho, conhecido como ‘Burns’ nos EUA, tem como concorrentes ao título Colby Covington, campeão interino, segundo colocado, Jorge Masvidal, terceiro, e Leon Edwards, o quinto. Com a queda, Woodley se afastou de uma futura chance para voltar a brigar para retomar o posto. 

Durinho, de 33 anos, mesmo na expectativa de uma chance para disputar o cinturão, admitiu que poderia voltar ao octógono antes de ganhar a oportunidade de brigar pelo título. Na coletiva depois do evento em Las Vegas, na madrugada de domingo, o brasileiro afirmou que estaria pronto para lutar já em julho, mês de grandes edições do UFC em meio ao verão norte-americano. 

Tags: ranking salário durinho cinturão tyron woodley UFC burns gilbert durinho