MMA

UFC

Rival de Aldo em luta por cinturão no UFC 251, russo provoca: 'Se manteve o mesmo'

Favorito, Petr Yan já treinou com brasileiro e o considera previsível

postado em 09/07/2020 09:33

(Foto: UFC/Reprodução)

Adversário de José Aldo na luta pelo cinturão peso galo (61,2kg) no card principal do UFC 251, neste sábado, na estreia da Ilha da Luta, em Abu Dhabi, Petr Yan conhece bem o brasileiro. Os dois tiveram período de treinos na equipe Nova União, no Rio de Janeiro, onde o manauara é orientado pelo técnico André Pederneiras. O russo considera que o camp na capital fluminense, em 2016, fez com que evoluísse em alguns aspectos, enquanto o ex-campeão dos penas, por outro lado, ficou estagnado. 

Petr Yan, favorito nos sites de apostas para o duelo contra Aldo, aproveitou para provocar o rival e disse que o manauara não melhorou em nada desde que os dois trabalharam juntos na Nova União. “Foi uma grande experiência treinar com ele no passado. Nós fizemos sparring, grappling (luta agarrada)...isso foi há quatro anos. Eu me tornei um lutador melhor desde então, mas não acho que ele melhorou. Na melhor das hipóteses, ele se manteve o mesmo”, declarou em bate-papo on-line com a imprensa.

Aos 27 anos, Petr Yan venceu as seis lutas que disputou no UFC e alcançou o terceiro lugar no ranking peso galo. Aldo, por sua vez, estreou na divisão até 61,2kg, após deixar os penas (66kg), onde reinou entre 2010 e 2015, com derrota para o compatriota Marlon Moraes. Mesmo assim, o brasileiro ganhou a chance de lutar pelo cinturão, que ficou vago após a aposentadoria precoce e surpreendente do então campeão, Henry Cejudo.

O russo, conhecido como No Mercy, disse que ele e Aldo se conhecem bem, mas vê o brasileiro pragmático e com pouca variação no estilo. “Aldo basicamente tem lutado do mesmo jeito durante todos esses anos. Ele vai pressionar, usar seu boxe e os chutes baixos. Então, não vejo como uma grande vantagem. Talvez tenha algum efeito na luta, porque eu o conheço e ele me conhece, mas não acho que vá fazer uma grande diferença”, avaliou o lutador, que chegou ao UFC em 2018 e teve rápida ascensão no peso galo.

UFC 251


Sábado, 11 de julho
Ilha da Luta, em Yas, Abu Dhabi (Emirados Árabes)


Card principal
Kamaru Usman x Jorge Masvidal - cinturão dos meio-médios
Alexander Volkanovski x Max Holloway – cinturão peso pena
Petr Yan x José Aldo – cinturão peso galo
Jéssica Bate-Estaca x Rose Namajunas – peso palha
Amanda Ribas x Page VanZant – peso mosca

Card preliminar
Volkan Oezdemir x  Jiri Prochazka – meio-pesados
Zhalgas Zhumagulov x Raulian Paiva – peso mosca
Karol Rosa x Vanessa Melo – peso galo
Makwan Amirkhani x Danny Henry – peso pena
Léo Santos x Roman Bogatov – peso leve
Elizeu 'Capoeira' x Muslim Salikhov – meio-médios
Tai Tuivasa x Jarjis Danho – peso pesado
Shamil Abdurakhimov x Ciryl Gane – peso pesado

Tags: cinturão José Aldo UFC peso galo Ilha da Luta UFC 251 Petr Yan No Mercy