MMA

UFC

Eufórica com primeira vitória no UFC, Norma Dumont se coloca à disposição para lutar

Lutadora de BH superou problema na balança buscou recuperação

postado em 30/11/2020 18:23

(Foto: Reprodução/UFC)


Ainda eufórica com a primeira vitória no UFC, a mineira Norma Dumont já projeta um retorno rápido ao octógono. A lutadora de BH, que perdeu para Megan Anderson, na estreia, quando lutou no peso pena (66kg), desceu para os galos (61kg) e se recuperou diante da americana Ashlee Evans-Smith, com triunfo por pontos em Las Vegas, no sábado passado. 

Norma dominou a rival ao longo dos três rounds, foi bem na trocação e nas quedas e teve a preferência unânime dos juízes na pontuação, tanto que foi declarada vencedora por 30 a 26. Depois do triunfo, veio a comemoração, ainda mais inflamada por causa de problema no corte de peso, na véspera, quando ficou quase 2kg acima do limite dos galos - ela teve que ceder 30% da bolsa para a rival. 

Aos 30 anos, satisfeita com o rendimento nos galos, Norma Dumont considera permanecer na divisão para o retorno ao octógono. E ela já se colocou à disposição para organização para voltar rapidamente. "Quero avisar à organização que estarei nos EUA por mais duas ou três semanas, se precisar de alguém para lutar estou disponível", declarou.



A Imortal, como é chamada, explicou o problema na pesagem e atribuiu a dificuldade no corte de peso à ação de hormônios femininos. Mesmo não passando pela balança, a mineira disse que a intenção é permanecer na divisão até 61,2kg para a próxima luta no UFC. "Vou permanecer na categoria. Estava tudo certinho, tinha deixado pouco peso para cortar, mas tive um problema feminino, infelizmente", justificou. 

"Estava com receio disso acontecer, estava programado para chegar na semana da luta. Esse problema retém de 1,5kg a 2kg, e foi uma fatalidade. A gente tentou muito nas últimas quatro horas e não desceu nenhum grama, a gente teve que interromper e ir para a luta para não ter risco dela não acontecer", acrescentou a lutadora.



O problema no corte de peso, no entanto, não interferiu na comemoração da mineira e sua equipe. Ela disse que se sentiu como queria no octógono, à vontade para lutar. "Entrei ali para lutar três rounds, fazer bonito e mostrar todo o meu jogo com uma tranquilidade muito grande. Me sinto melhor do que nunca", frisou.

Norma Dumont prometeu dar trabalho às adversárias, seja no peso galo ou pena, ambora ela tenha destacado o melhor rendimento na divisão até 61,2kg. "Apesar de ser bem rápida na categoria de cima, acredito que a leveza e o jogo na categoria de 61kg, no galo, me deixa mais confortável pela estatura e peso corporal. Vou entrar ali para dar meu máximo e tirar o máximo de qualquer adversária, tanto físico como no mental. Quem entrar comigo ali será levada ao extremo", previu. 

Tags: Las Vegas imortal UFC peso galo Norma Dumont ashlee evans-smith