Cruzeiro

CRUZEIRO

Em agosto de 2018, Perrella arquivou pedido de associados do Cruzeiro para afastar Itair Machado

Documentos mostram que presidente do Conselho Deliberativo recebeu notificação extra-judicial do associado e ex-conselheiro Marcelo Carabetti

postado em 01/06/2019 15:00 / atualizado em 01/06/2019 15:00

<i>(Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro)</i>
Em áudio enviado a um grupo de conselheiros, na última quarta-feira, Zezé Perrella se queixou pelo fato de as denúncias envolvendo o Cruzeiro terem sido enviadas ao Fantástico, da TV Globo, e não ao Conselho Deliberativo do clube, órgão que ele preside. “Meu pesar é porque essas coisas não aconteceram só no âmbito interno do clube”, disse. Documentos obtidos pelo Superesportes, no entanto, mostram que o ex-senador recebeu, em agosto de 2018, representação de associados pedindo o afastamento de Itair Machado. Tudo foi arquivado.

No ofício, protocolado em 20 de agosto de 2018, o ex-conselheiro Marcelo Carabetti, hoje associado do Cruzeiro, enviou notificação extrajudicial a Zezé Perrella e protocolou representação no Conselho Deliberativo pedindo o afastamento de Itair Machado. O advogado alegou que a nomeação do atual vice de futebol do Cruzeiro violava regras estatutárias do clube. 

<i>(Foto: Reprodução)</i>
“Conforme consta da Certidão Trabalhista, expedida via site da Justiça do Trabalho, o associado Itair Machado de Souza, atual vice-presidente de futebol do clube, é réu em diversas ações trabalhistas”, diz trecho de um dos documentos. “As ações trabalhistas firmam forte suspeita de ferimento da norma do artigo 30, inciso IV, alínea 'e' do Estatuto Social do Cruzeiro Esporte Clube”, complementa. Outra parte da representação mostra a Certidão Positiva de Débitos Trabalhistas de Itair expedida pelo Tribunal Superior do Trabalho.

<i>(Foto: Reprodução)</i>
A Certidão Positiva de Débitos Trabalhistas do Tribunal Superior do Trabalho atesta a existência de registros do CPF de Itair Machado de Souza no Banco Nacional de Devedores Trabalhistas, em virtude de inadimplência perante a Justiça do Trabalho. Para tanto, a nomeação de dirigente, especificamente do vice-presidente de futebol, deve obedecer às regras contidas no estatuto. Evidenciando que não foram cumpridas todas as regras previstas no Estatuto impõe-se o afastamento imediato do associado Itair Machado de Souza do carto de vice-presidente de futebol”, pedem os associados.

Além de Carabetti, assinam o documento os associados Luiz Ricardo Pacheco, Manoel Loureiro Júnior e Domício Alves dos Santos, além da associada Léia Maria Fonseca. Vale lembrar que, num possível processo de impeachment (afastamento definitivo) do presidente Wagner Pires de Sá, associados teriam poder de voto, uma vez que fazem parte da Assembleia Geral. O Conselho Deliberativo, outro órgão do clube, seria responsável por definir, sozinho, apenas um hipotético afastamento temporário do mandatário do clube.

O presidente do Cruzeiro, Wagner Pires de Sá, o presidente do Conselho Deliberativo, Zezé Perrella, e o vice-presidente de futebol do Cruzeiro, Itair Machado, citados ao longo da reportagem, não responderam aos contatos feitos pelo Superesportes.  

<i>(Foto: Reprodução)</i>

Sindicância

Na última quarta-feira, mesma data em que enviou o áudio aos conselheiros, Zezé Perrella abriu uma sindicância para investigar as denúncias contra a diretoria do Cruzeiro. O grupo formado pelos conselheiros Marcio Antonio Camillozzi Marra, Jarbas Matias dos Reis e Walter Cardinali terá 30 dias para concluir os trabalhos. Dos escolhidos, apenas o último integra o movimento pró-transparência, criado por um grupo de 117 conselheiros e associados nessa quarta-feira.


Pedido de afastamento

Esse mesmo grupo 'pró-transparência' voltou a pedir o afastamento do presidente Wagner Pires de Sá, do vice de futebol, Itair Machado, e do diretor-geral, Sérgio Nonato, em ofício protocolado nessa sexta-feira. Eles alegam que existem “fortes indícios de posturas em desconformidade com as normas do Cruzeiro”. Para o pedido de afastamento, eles se baseiam no Artigo 30, inciso III, do Estatuto do clube.

Denúncias

Reportagem exibida pelo Fantástico, da TV Globo, na noite do último domingo, revelou que a Polícia Civil investiga a diretoria do Cruzeiro por indícios de falsificação de documentos, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro. O inquérito apura denúncias que indicam quebra de regras da Fifa, da CBF e do Governo Federal.

Veja tudo o que sabemos (e noticiamos) sobre as denúncias contra a diretoria do Cruzeiro

Tags: futnacional seriea interiormg cruzeiro