MMA

UFC

Dana White e Jon Jones mantêm troca de farpas; campeão ameaça deixar cinturão

Dirigente e astro têm novo capítulo da polêmica sobre salário

postado em 01/06/2020 17:26

(Foto:  Jeff Zelevansky/AFP)
A polêmica entre o presidente do UFC, Dana White, e o campeão dos meio-pesados (93kg), Jon Jones, um dos principais lutadores da companhia, ganhou novo capítulo. Chamado de ‘mentiroso’ por Bones, ao revelar que o astro pedira uma quantia ‘absurda’ para enfrentar o camaronês Francis Ngannou no peso pesado (120kg), o dirigente voltou a alimentar a troca de farpas e criticou o atleta, que, revoltado, ameaçou abdicar do título e dar uma pausa. 

Na coletiva depois do UFC em Las Vegas, já na madrugada de domingo, Dana White foi questionado sobre o assunto e criticou a postura de Jon Jones, sugerindo que ele poderia ter sido o grande astro da história da franquia. Após comparar a dimensão de Bones à de outro atleta de ponta, LeBron James, do Los Angeles Lakers, o dirigente sugeriu que o campeão prejudicou a própria trajetória com os casos fora do octógono, incluindo problemas com doping e a Justiça dos EUA. 

“O que eu ganho mentindo? Por que eu mentiria? Eu sempre olho para o que o Jon Jones poderia ter sido. Ele poderia ter sido o LeBron James deste esporte, poderia ter sido literalmente tão grande assim. Ele exigir 15 milhões, 20 milhões, 30 milhões (em dólares) é loucura. Ele pode dizer o que quiser publicamente, mas ser o maior de todos os tempos não significa que vai ganhar US$ 30 milhões. Jon Jones fez muito estrago a sim mesmo, e ele disse que eu manchei a imagem dele. Eu manchei? Você fez isso a si mesmo”, detonou o mandatário do UFC. 

Dana White ainda afirmou que tem provas de conversas entre o advogado do UFC e Jon Jones, no momento em que tratavam de negociação para luta. “O advogado disse que poderia mostrar a eles os números, mas ele respondeu – não me importo quais são os números. Eu quero o que eu quero e é assim. Não é assim que funciona”, acrescentou.



‘BONES ESTÁ FORA’

Revoltado com as palavras do chefão do UFC, Jon Jones ameaçou abdicar do título dos meio-pesados da organização e até sugeriu uma luta entre Dominick Reyes e Jan Blackhowicz para definir o futuro do cinturão, que assim ficaria vago. A resposta de Bones, mais uma vez, foi por intermédio de postagem no Twitter.

“(Dominick) Reyes contra Jan (Blackhowicz) pelo cinturão dos meio-pesados. A partir de agora, não tenho nada a ganhar enfrentando qualquer um deles. Me avisem se quiserem marcar uma data em 2021 para enfrentar o ‘Izzy’ (Israel Adesanya, campeão dos médios). Espero que até lá vocês estejam dispostos a pagar”, escreveu Jones, que parece ter voltado o foco para o nigeriano dono do título da divisão até 84kg. 

Em outras mensagens no Twitter, Jon Jones voltou a reclamar das falas de Dana White sobre pedida salarial. “Eu me machuquei todas as vezes que subi no octógono para tomar socos na cabeça. Não sinto que meu pagamento valha mais a pena”, postou, para depois emendar: “Bones está fora. Se me virem na rua, me chamem de JJ.”


Tags: twitter salário dirigente cinturão Dana White UFC Jon Jones Bones