Atlético

CRUZEIRO

Cruzeiro manifesta solidariedade a Adilson, do Atlético, após anúncio de aposentadoria precoce

Atleta precisará abandonar carreira por uma cardiomiopatia hipertrófica

postado em 12/07/2019 15:03 / atualizado em 12/07/2019 17:00

<i>(Foto: Bruno Cantini/Atlético)</i>
Por meio das redes sociais, o Cruzeiro manifestou solidariedade ao volante Adilson, do Atlético, que anunciou aposentadoria precoce na tarde desta sexta-feira. O jogador alvinegro foi diagnosticado com uma cardiomiopatia hipertrófica e foi aconselhado pelos médicos a não praticar mais atividades físicas competitivas.

“O Cruzeiro lamenta e manifesta a sua solidariedade ao atleta Adilson, do @atletico, que hoje encerrou de forma precoce a sua carreira! #ForçaAdilson”, escreveu o clube celeste, como legenda de uma foto em que Adilson aparece ao lado de Dedé e Edilson, durante um clássico mineiro disputado no ano passado.

Em pronunciamento na Cidade do Galo, o cardiologista Haroldo Aleixo explicou a doença do volante.  "É herdada hereditariamente e se manifesta ao longo da vida, podendo ser mais cedo ou mais tarde. Em alguns casos, nem expressa a doença. Há uma formação de fibras musculares de forma inadequada, então o coração começa a produzir e hipertrofiar em alguns segmentos, de forma heterogênea”, explicou. 

“Essa hipertrofia da doença, não do atleta, é potencialmente geradora de arritmia no esforço. Como bomba, é um coração absolutamente normal. Tem um potencial foco de arritmia. Pode nunca acontecer, mas dentro do que é preconizado pela literatura nacional, ele não deve praticar atividades físicas competitivas, porque pode atuar como um gatilho para uma arritmia e uma morte súbita", complementou.

De acordo com o diretor de futebol do Atlético, Rui Costa, o volante seguirá no quadro de funcionários do clube. "A questão contratual é secundária. A determinação do presidente Sérgio Sette Câmara é que o cuidado seja o lado pessoal. Não nos preocupa valores. Ele estará conosco por opção dele e por pedido nosso", garantiu.

"Vai experimentar experiências que possam deixar ele aqui conosco. Se ele vai querer ficar na comissão técnica ou outra coisa. Não abrimos mão do Adilson aqui. Ele vai ter seus direitos garantidos. Não nos interessa centavos, seguro. Queremos ele aqui conosco. Não interessa contrato, prazo", finalizou Rui Costa. 

Fábio comenta

Em entrevista coletiva, o goleiro Fábio também comentou a aposentadoria de Adilson. Ele enviou boas energias ao volante do Atlético relembrou o caso envolvendo Diogo Mucuri, ex-jogador do Cruzeiro, e que também precisou se aposentar em 2007 por problemas cardíacos. O jogador chegou a passar mal durante um treinamento na Toca da Raposa II, em 2006, e foi socorrido pelo então departamento médico celeste, ainda dentro de campo.

"Uma notícia dessa é triste para todos nós, vivenciamos isso dentro de campo desde garoto, então quando se recebe uma notícia dessas é frustrante. Encerrar a carreira naturalmente já é difícil, e dessa forma com certeza atinge todos que amam futebol. Temos que orar e pedir que Deus fortaleça o coração dele e que possa aproveitar com a família. E com o Diogo (Mucuri, ex-volante do Cruzeiro que também sofreu com problemas cardíacos em 2006) foi delicado, quase perdemos ele aqui. Se não fosse o atendimento rápido, os aparelhos aqui espalhados, poderíamos ter uma gravidade maior, mas foi um baque muito grande também", relembrou. 

Tags: cruzeiro adilson atleticomg interiormg seriea