Atlético

Há 75 anos, Galo conquistava sua 1ª taça nacional: Campeão dos Campeões

Alvinegro superou os campeões estaduais de São Paulo, Distrito Federal e Espírito Santo

postado em 14/02/2012 08:00 / atualizado em 13/02/2012 18:33

Centro Atleticano de Memoria

Está no hino do Atlético: “Nós somos campeões dos campeões”. A primeira taça nacional do clube, eternizada nos versos de Vicente Motta, completa este mês 75 anos.

Arquivo EM/D.A Press
Arquivo EM/D.A Press
Organizado pela Federação Brasileira de Futebol, precursora da Confederação Brasileira de Futebol, o torneio Campeão dos Campeões de 1936, disputado no começo do ano seguinte, reunia os vencedores dos campeonatos de Minas Gerais (Atlético), São Paulo (Portuguesa), Distrito Federal (Fluminense) e Espírito Santo (Rio Branco).

Foi a primeira competição interestadual profissional realizada no Brasil. As equipes se enfrentaram em jogos de turno e returno. Quem somasse mais pontos, levaria a taça.

Depois de uma estreia decepcionante, sendo goleado pelo Fluminense por 6 a 0, no Estádio das Laranjeiras, o Atlético ainda empatou por 1 a 1 com o Rio Branco, em Vitória, até engrenar e atropelar os adversários.

Na três rodadas seguintes, o Galo, jogando no extinto Estádio Antônio Carlos, em Lourdes, aplicou três goleadas: 5 a 0 na Portuguesa, 4 a 1 no Fluminense e 5 a 1 no Rio Branco. Ao superar o time capixaba, o Alvinegro assegurou antecipadamente o título.

A campanha vitoriosa terminou com triunfo por 3 a 2 sobre a Portuguesa, no Estádio Canindé, em São Paulo, no dia 14 de fevereiro de 1937.

O time da conquista contava com o goleiro Kafunga e o atacante Guará, ícones da história alvinegra, sob o comando de Floriano Peixoto, o Marechal das Vitórias. O artilheiro do Atlético e da competição foi Paulista, com oito gols.

A campanha do Galo

13/1/1937 - Fluminense 6 x 0 Atlético
17/1/1937 - Rio Branco 1 x 1 Atlético
24/1/1937 - Atlético 5 x 0 Portuguesa
31/1/1937 - Atlético 4 x 1 Fluminense
3/2/1937 - Atlético 5 x 1 Rio Branco
14/2/1937 - Portuguesa 2 x 3 Atlético

Hino

Se o Campeão dos Campeões foi eternizado em 1969 no hino composto por Vicente Motta, em 1937 outra música embalou a conquista alvinegra. Entre 1928 e 1968, o primeiro hino do Galo - música de Augusto César Moreira e letra de Djalma Andrade - exaltava o clube como o "o mais forte, o mais nobre, o mais bravo e leal".

Ouça o hino do Atlético em 1937



Centro Atleticano de Memoria