Atlético

ATLÉTICO

Atlético perde para o Grêmio, aumenta jejum e tem vaga na Libertadores ameaçada

'Gol-relâmpago' de Pedro Geromel definiu triunfo gaúcho no Independência

postado em 03/11/2018 18:51 / atualizado em 04/11/2018 09:49

Juarez Rodrigues/EM/D.A Press

Nem as recentes mudanças fora de campo foram suficientes para impedir mais uma derrota do Atlético no Campeonato Brasileiro. No primeiro jogo após a escolha de Marques para a diretoria de futebol no lugar de Alexandre Gallo, o time alvinegro não conseguiu apresentar  evolução esperada pelo presidente Sérgio Sette Câmara. O resultado no Independência? Derrota por 1 a 0 para o Grêmio, pela 32ª rodada, na tarde deste sábado.


O revés foi definido logo aos 2’ do primeiro tempo. Em mais uma falha alvinegra em lances de bola aérea, o zagueiro Pedro Geromel aproveitou rebote para mandar para as redes. O Atlético, portanto, chega ao quinto jogo consecutivo sem vencer. São quatro derrotas e um empate nesse período.

Com a derrota, o sexto colocado Atlético estaciona nos 46 pontos e pode perder posição para Santos e Atlético-PR ainda nesta rodada. O Grêmio, por outro lado, segue em quinto, alcança os 55 e encosta no São Paulo, que soma 56 e ainda joga na rodada.

As equipes voltam a campo pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro no próximo domingo, às 17h. No Independência, o Atlético recebe o Palmeiras. Na Arena, em Porto Alegre, o Grêmio enfrenta o Vasco.

Gol-relâmpago dificulta missão


Levir Culpi modificou taticamente o Atlético para o jogo deste sábado. A opção foi por fortalecer o miolo do campo e, ao mesmo tempo, apostar nas trocas de posição dos jogadores de frente. Chará se alternava nos lados. Enquanto isso, a outra ponta era ocupada por Terans. O uruguaio, entretanto, se movimentava com frequência para o meio. Por isso, o 4-2-3-1 se transformava com frequência num 4-4-2.

O jogo começou da pior maneira possível para o Atlético. No Independência, os donos da casa tentaram atacar logo no início, mas o Grêmio foi mais eficiente. Com menos de dois minutos, o zagueiro Leonardo Silva perdeu a bola no meio do campo e permitiu o avanço rápido dos adversários. Everton fintou Emerson e bateu para a defesa de Victor, que mandou para a linha de fundo. Na cobrança de escanteio, Jael cabeceou, mas parou em outra intervenção do goleiro. No rebote, Pedro Geromel abriu o placar, aos 2’.

Novidade na escalação, Matheus Galdezani foi o desafogo alvinegro nos primeiros minutos. Enquanto o time buscava as pontas, o meio-campista que substituiu Cazares levava perigo pelo meio. As duas finalizações de fora da área tentadas até assustaram o goleiro Paulo Victor, mas não mudaram o placar.

As movimentações alvinegras, entretanto, eram menos eficientes que as do Grêmio. Aos 28’, Everton e Leonardo tiveram chances claras, mas desperdiçaram. A melhor chance do Atlético foi aos 35’. Chará costurou a defesa rival, invadiu a área e tocou para trás. Ricardo Oliveira, Fábio Santos e Terans tentaram, mas a bola insistiu em não entrar. O primeiro tempo terminou com vaias da torcida alvinegra ao time.

Pouca eficiência ofensiva


A dinâmica da etapa final foi parecida com a dos primeiros 45 minutos. Em desvantagem, o Atlético tentava pressionar o Grêmio. As jogadas mais verticais dos donos da casa eram pelo lado direito, com o lateral Emerson. Os avanços alvinegros, entretanto, esbarravam no bom posicionamento defensivo rival.

O Atlético insistia em bolas aéreas. Diante desse cenário, Levir Culpi optou pela entrada de Denílson na vaga de Matheus Galdezani. O Grêmio, por sua vez, se acuou e tinha mais dificuldades para contra-atacar.

O cenário do jogo pouco mudou. Por isso, Levir Culpi mandou Cazares e Leandrinho a campo nas respectivas vagas de David Terans e Ricardo Oliveira. As duas mudanças foram vaiadas por torcedores. Com as modificações, Denílson saiu da ponta e passou a jogar como centroavante.

A ofensividade do Atlético quase custou caro logo após as substituições. Alisson quase marcou aos 30’, mas parou em defesa espetacular de Victor. Pouco depois, Pepê finalizou de fora da área, mas sem direção. Os donos da casa até esboçaram uma pressão na reta final da partida, mas foram inofensivos e não evitaram a derrota e os protestos dos torcedores.


ATLÉTICO 0 X 1 GRÊMIO

Atlético
Victor; Emerson, Leonardo Silva, Iago Maidana e Fábio Santos; Adilson; Yimmi Chará, Matheus Galdezani (Denílson, aos 12’ do 2ºT), Elias e David Terans (Cazares, aos 25’ do 2ºT); Ricardo Oliveira (Leandrinho, aos 25’ do 2ºT)
Técnico: Levir Culpi

Grêmio
Paulo Victor; Leonardo, Geromel, Paulo Miranda e Cortez; Michel e Matheus Henrique; Ramiro (Alisson, aos 15’ do 2ºT), Jean Pyerre e Everton (Pepê, aos 24’ do 2ºT); Jael (Thonny Anderson, aos 37’ do 2ºT)
Técnico: Renato Gaúcho

Gol: Pedro Geromel, aos 2’ do 1ºT (GRE)
Cartões amarelos: Matheus Galdezani, aos 42’, e Leonardo Silva, aos 46’ do 1ºT; Elias, aos 21’, e Emerson, aos 29’ do 2ºT (ATL); Matheus Henrique, aos 32’ do 2ºT (GRE)

Motivo: 32ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Independência, em Belo Horizonte
Data e horário: sábado, 3 de novembro, às 17h

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (Fifa/RJ)
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Corrêa (Fifa/RJ) e Carlos Henrique Alves de Lima Filho (RJ)

Tags: atleticomg interiormg futnacional seriea galo gremiors