Atlético

ATLÉTICO

Problemas fora de campo e mudanças de filosofia: Leo Silva analisa má fase do Atlético

Capitão explica situações que atrapalharam time, mas confia em reação

postado em 09/11/2018 06:30 / atualizado em 09/11/2018 09:10

Bruno Cantini/Atlético

O capitão Leonardo Silva comentou sobre a situação do Atlético na reta final da temporada. Em campo, o clube vive péssima fase no Campeonato Brasileiro – não vence desde 30 de setembro. Fora dele, atrasou salários dos atletas e demitiu o diretor de futebol, Alexandre Gallo – substituído por Marques. Em entrevista coletiva nessa quinta-feira, o experiente zagueiro admitiu que os problemas extracampo interferiram no desempenho dos jogadores, mas ressaltou a necessidade de o elenco se manter tranquilo para não deixar escapar o objetivo do Galo na Série A: a vaga na Copa Libertadores da América de 2019.

“Nosso momento é 2018. 2019 é montar um time forte para disputar as melhores competições. Mas o nosso pensamento está em 2018 e nestes últimos jogos para darmos o nosso melhor e terminar na melhor colocação. Nosso problema é o mesmo que qualquer trabalhador, qualquer cidadão tem, principalmente extracampo, principalmente em casa. A gente procura estar com a cabeça tranquila. O clube está vivendo momentos delicados, uma série de fatores atrapalhando o momento do clube e que acaba refletindo dentro de campo e no que cada um pode fazer. O importante é tentar eliminar tudo isso, fazer com que a equipe esteja mais forte, com a cabeça tranquila, e não deixar que os problemas extracampo atrapalhem nosso rendimento. É tornar a equipe ainda mais competitiva para atingir o nosso objetivo no fim do ano”, declarou o veterano de 39 anos.



Leo Silva também creditou o momento conturbado do Atlético às mudanças que interromperam os planejamentos nas últimas temporadas. Em 2017, o time alvinegro foi comandado por três treinadores: Roger Machado, Rogério Micale e Oswaldo de Oliveira. Neste ano, o clube também teve três técnicos diferentes: Oswaldo de Oliveira, Thiago Larghi e Levir Culpi.

“São (diferentes) filosofias em si. Não dá para você mexer tanto no time e querer resultado imediato. Nesses últimos dois anos, nós mudamos muito de filosofia de trabalho, e isso dificulta o entendimento e a compreensão no geral da equipe”, opinou.



A seis rodadas do fim do Brasileiro, o Atlético segue na sexta colocação da tabela, com 46 pontos, ainda na zona de classificação para a Libertadores. O último triunfo do time mineiro foi contra o Sport, pela 26ª rodada. Desde então, foram derrotas para Chapecoense, Fluminense, Ceará e Grêmio, além de empate com o América. O próximo compromisso do Galo é diante do Palmeiras, líder do campeonato, neste domingo, às 17h, no Independência.  

Otimista, Leonardo Silva, aposa na reação atleticana diante do Alviverde. “É uma grande oportunidade. É o líder da competição. Vencendo esta partida, defendemos nossa colocação. A gente vai tentar fazer o nosso melhor para conseguir vencer o Palmeiras, jogar bem e competir da melhor maneira possível”, concluiu.



Tags: leonardo silva interiormg seriea atlético