None
Atlético

ESPECIAL

Camaleão e as várias faces de R10: Ronaldinho Gaúcho ganha exposição no Mineirão

Mineiro de Mariana, artista abre nesta terça, no Mineirão, a exposição 'Fragmentos de um gaúcho', que retrata momentos da vida do craque

postado em 20/05/2019 08:00 / atualizado em 19/05/2019 23:51

<i>(Foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)</i>
 Em pouco mais de 17 anos de carreira, ele uniu o futebol e a arte como poucos e foi reverenciado pelos gramados do planeta por seu estilo próprio e ousado. Todo esse rico legado se tornou moldura nas obras do artista mineiro Emerson Carvalho, o Camaleão, de 48 anos, responsável por ilustrar momentos da carreira de um dos maiores gênios da bola, Ronaldinho Gaúcho. A exposição Fragmentos de um gaúcho, com 12 telas que mostram as várias faces do ídolo, será aberta no Mineirão nesta terça (apenas para a imprensa e convidados), às 19h, com a presença do craque, de 39 anos. R10 se aposentou dos campos em 2018 e é um dos maiores ídolos da história do Atlético. A oportunidade servirá também para que Ronaldinho seja homenageado ao ter suas pegadas imortalizadas na calçada da fama do Gigante da Pampulha. A abertura ao público será na quarta-feira.

No estádio, um dos palcos da Copa do Mundo de 2014, Ronaldinho levou o Galo aos títulos da Copa Libertadores e do Campeonato Mineiro de 2013 e da Recopa Sul-Americana de 2014. Foram seis jogos pelo Galo na Pampulha e dois gols marcados. Pela Seleção Brasileira, ele fez somente uma partida no Mineirão: atuou no empate por 2 a 2 com o Chile, em amistoso em 2013.

A aproximação com R10, que acabou em homenagem e na exposição de suas telas, teve origem por acaso. A relação entre Camaleão e Ronaldinho começou por meio da influência de um amigo em comum, o ex-volante Moacir, que jogou no Atlético nos anos 1980 e 1990 e é também amigo de Assis, irmão do astro. A partir daí, surgiu a ideia de o artista homenagear o ex-jogador por meio de pinturas e caricaturas. Ele retratou o ídolo da bola com cenas dele com as camisas do Paris Saint-Germain, Barcelona e Seleção Brasileira. Outros elementos ilustrados na obra são a infância do menino franzino que nasceu em Porto Alegre e o samba, estilo de música favorito do craque. Camaleão começou a pintar os quadros em 2017 e levou pouco mais de um ano para terminar a coleção.

<i>(Foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)</i>

“Sempre admirei o Ronaldo. É incrível como ele é muito simples. Não sou muito atento aos jogos, entender os campeonatos, decorar os lances. Mas o Ronaldo é diferente, assim como o Messi, e a gente lembra das situações. A gente fica encantado com o que eles fizeram”, afirma Camaleão, que apresentou a mesma exposição em fevereiro, no Maracanã, reunindo centenas de fãs do craque, pentacampeão mundial com a Seleção Brasileira em 2002 e eleito o melhor jogador do mundo em 2005 e 2006. Das telas a serem mostradas no Mineirão, uma será inédita – foram exibidas 11 no Rio.

<i>(Foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)</i>

O artista conta como definiu o conteúdo dos trabalhos que estarão em BH: “Depois que tivemos uma conversa com o Assis, irmão do Ronaldo, levei três dias para definir todos os quadros. Procurei não investigar a vida dele ou simplesmente fazer uma biografia. Imaginei coisas que nunca aconteceram com ele, mas que ele seria capaz de estar numa situação. Então, fui desenhando. A execução dessas ideias demorou um ano e dois meses, quando tudo ficou pronto”. 

O sucesso da primeira exposição no Rio foi tão grande que o pintor ganhou reconhecimento de vários fãs de futebol. Eles já preparam uma nova mostra com as mesmas molduras, que entrará em cartaz futuramente em Barcelona, onde o craque foi ídolo na última década – a data ainda será definida, dependendo da agenda do ex-jogador. A ideia é aproveitar a popularidade de R10, que sempre faz partidas de exibição em vários países, para que a mostra rode o mundo. “O artista procura uma maneira de ser visto, mostrar seu trabalho. Eu me assustei com a repercussão da exposição do Ronaldo. É algo que não imaginamos. Gente do mundo inteiro querendo saber sobre isso. E ganhei muito com isso. E muita gente nos procura”, ressalta o artista.

Por causa do trabalho com Ronaldinho, Camaleão já vai retratar a vida de outro jogador, o zagueiro Juan Jesus (ex-Internacional), que hoje atua pela Roma. O artista fez os esboços das telas num caderno e em breve começará a produzir os quadros, que ficarão expostos na casa do atleta.

AUTODIDATA 

Mineiro de Furquim, distrito de Mariana, Camaleão é autodidata. Seus primeiros passos na arte ocorreram quando tinha 7 anos. Aos 18, começou a trabalhar profissionalmente fazendo caricaturas para a festa de uma amiga. Mas o sucesso viria mais tarde, quando foi convidado para ilustrar e posteriormente ser o capista da Mad, revista de origem norte-americana de humor satírico criada nos anos 1950.

<i>(Foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)</i>

Para o artista, seu estilo de trabalhar começou ainda na infância: “Sempre tive um pé no humor e começo a espelhar minha arte nos desenhos da Mad, sensação no Brasil durante a década de 1980. Absorvia as ideias dia a noite. Meus traços têm muito a ver com a pegada da Mad, aquela linguagem americana de sátira. Depois, me torno o capista da Mad por seis anos. E ainda fiz a revista Recreio e atuei também em livros didáticos. Isso consolidou minha carreira”.

R10 NO MINEIRÃO

Pelo Grêmio


22/10/00 - 2 x 2 Atlético - Campeonato Brasileiro

Pelo Atlético

3/2/13 - 1 x 2 Cruzeiro - Campeonato Mineiro
21/4/13 - 2 x 1 Villa Nova - Campeonato Mineiro (*)
19/5/13 - 1 x 2 Cruzeiro - Campeonato Mineiro (*)
24/7/13 - 2 x 0 Olimpia - Copa Libertadores
13/4/14 - 0 x 0 Cruzeiro - Campeonato Mineiro
23/7/14 - 4 x 3 Lanús - Recopa Sul-Americana

Pela Seleção Brasileira

24/4/13 - 2 x 2 Chile - Amistoso
(*) marcou um gol

OS TÍTULOS

Mineiro'2013 
Libertadores'2013
Recopa Sul-Americana'2014

Tags: mineirão selefut futinternacional futnacional seriea camaleão r10 atleticomg