Atlético

ATLÉTICO

Atlético muda peças em todos os setores em relação às finais do Mineiro contra Cruzeiro

Times voltarão a se enfrentam após três meses, agora pela Copa do Brasil

postado em 10/07/2019 06:30 / atualizado em 09/07/2019 19:06

<i>(Foto: Bruno Cantini / Atletico)</i>
Há cerca de três meses, Atlético e Cruzeiro se enfrentavam nas finais do Campeonato Mineiro. Nesta quinta-feira, voltarão a se encontrar, desta vez pelas quartas de final da Copa do Brasil. Nesse intervalo de tempo, muita coisa mudou na formação titular da equipe alvinegra.

O técnico Rodrigo Santana não confirmou a escalação do Atlético para o jogo contra o Cruzeiro. A tendência, porém, é que o time vá a campo com Victor; Patric, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Zé Welison; Luan, Elias, Cazares e Chará; Alerrandro. Se essa for a formação, serão quatro mudanças em relação à equipe da finalíssima.

Na tarde de 20 de abril, Atlético e Cruzeiro empataram por 1 a 1, no Independência, pela partida de volta da decisão estadual. O resultado deu o título à equipe celeste. O time alvinegro foi a campo com Victor; Guga, Leonardo Silva, Igor Rabello e Fábio Santos; Zé Welison; Geuvânio, Elias, Luan e Chará; Ricardo Oliveira.

Portanto, foram mudanças em todos os setores do campo - com exceção do gol, defendido por Victor.

Defesa


<i>(Foto: Bruno Cantini / Atletico)</i>
Na lateral direita, Patric ganhou espaço com boas atuações após Guga desfalcar o Atlético para defender a Seleção Brasileira Olímpica no Torneio de Toulon.

A dupla de zaga titular já era formada por Réver e Igor Rabello. Por conta de uma pancada no tornozelo esquerdo, o capitão, porém, foi desfalque na finalíssima e deu lugar a Leonardo Silva.

Meio

<i>(Foto: Bruno Cantini / Atletico)</i>
No meio-campo, a mudança não foi apenas de peças, mas também de posicionamento. Geuvânio saiu para a entrada de Cazares, sacado do time titular na finalíssima por conta de dores musculares.

Nas últimas partidas, a linha de quatro jogadores no meio-campo tem sido formada, da direita para a esquerda, por Chará, Elias, Luan e Cazares. Na finalíssima, jogaram, na ordem, Geuvânio, Elias, Luan e Chará.

Ataque

<i>(Foto: Bruno Cantini / Atletico)</i>
No comando de ataque, a mudança mais expressiva. Na final do Mineiro, o experiente Ricardo Oliveira, de 39 anos, foi o titular. Contestado em meio a atuações irregulares, o centroavante perdeu a posição.

Quem assumiu a titularidade foi o jovem Alerrandro. O atacante de 19 anos ganhou a posição no empate por 1 a 1 com o São Paulo, em 13 de junho, no Independência, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. Foi a última partida antes da parada para a Copa América.

Tags: atleticomg interiormg futnacional seriea galo