Atlético

CAMPEONATO BRASILEIRO

Ricardo Oliveira quebra longo jejum, e Atlético vence o Fluminense no Independência

Além do 'Pastor', Cazares também marcou na vitória por 2 a 0 no Horto

postado em 10/08/2019 22:57 / atualizado em 10/08/2019 23:23

<i>(Foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)</i>

Com direito à quebra de longo jejum de Ricardo Oliveira, o Atlético venceu o Fluminense por 2 a 1, na noite deste sábado, no Independência, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro, e embalou na competição nacional. Além do ‘Pastor’, Cazares também marcou pelo Galo na noite deste sábado. Nenê, na reta final do jogo, diminuiu o placar.

Depois de enfrentar dificuldades no começo do jogo, o Atlético soube explorar as falhas defensivas do Fluminense para chegar aos seus gols: uma em corte errado da defesa após cruzamento de Patric, que Cazares fuzilou sem chances para Muriel, e outra em roubada de bola de Elias após marcação alta da equipe atleticana. O volante acionou Ricardo Oliveira, que marcou belo gol e quebrou jejum de 15 partidas.

Com a vitória, o Galo mantém a quarta posição no Campeonato Brasileiro. O Flamengo venceu o Grêmio neste sábado, por 3 a 1, e se segurou em 3°. Os dois times têm 27 pontos, um a menos do que o Palmeiras, vice-líder, que recebe o Bahia neste domingo. O Santos, líder da Série A, perdeu para o São Paulo por 3 a 2 neste sábado, mas segue isolado na primeira posição com 32 pontos.

O Atlético volta a campo no próximo sábado. O alvinegro visita o Athletico-PR, às 19h, na Arena da Baixada. No domingo, às 16h, o Fluminense recebe o CSA no Maracanã.

 
O jogo
 
Atlético e Fluminense fizeram um primeiro tempo muito movimentado no Independência. O tricolor, com sua característica de posse de bola e muita troca de passe, pressionou e criou boas chances na etapa inicial (foram 12 finalizações). O Galo, que apostou no contra-ataque em velocidade, desperdiçou chances claríssimas. 
 
Com dificuldades na marcação, o Galo viu o time visitante se impor no começo do jogo. Pedro, Igor Julião e Yony González, em três oportunidades, levaram perigo.
 
Pelo lado do Atlético, as chances começaram a surgir a partir dos 20 minutos. Ricardo Oliveira recebeu lançamento, protegeu e avançou livre. O camisa 9 tentou driblar o goleiro, mas acabou finalizando em cima de Muriel. Vinícius, livre, estava ao lado do jogador para receber o passe e balançar as redes.
 
O Galo cresceu no jogo. O alvinegro apostou nos lançamentos longos no meio da defesa tricolor, que estava exposta. Cazares e Chará pararam em boas defesas de Muriel.
 
A pressão alvinegra seguiu. Na mesma estratégia, Cazares lançou para Ricardo Oliveira, que bateu na saída de Muriel. O goleiro espalmou e a jogada continuou. Patric cruzou, a zaga afastou mal e Cazares, de primeira, finalizou sem chances para o goleiro tricolor: 1 a 0, aos 41 minutos. 
 
Para a etapa final, o Fluminense voltou com duas substituições: saíram Pedro, lesionado, e Marcos Paulo, para as entradas de João Pedro e Nenê.
 
O Atlético voltou para o segundo tempo com a marcação adiantada. Na primeira chance criada, Vinicius obrigou Muriel a fazer boa defesa. No rebote, Digão afastou, a bola bateu em Ricardo Oliveira e passou raspando à trave.
 
No tiro de meta, o Galo adiantou a marcação de novo, pressionou e Elias conseguiu antecipar o passe. Ele lançou para Ricardo Oliveira, que ajeitou e chutou colocado sem chances para Muriel: 2 a 0. O centroavante quebrou jejum de 15 jogos. Eram 107 dias sem balançar as redes. 

O Fluminense partiu para a pressão e teve um gol anulado, marcado por Yony González. O tricolor seguiu em cima e criou boas oportunidades. No contra-ataque, o Galo desperdiçou boas oportunidades, principalmente pelo individualismo de seus jogadores de ataque.

O tricolor conseguiu diminuir na reta final. Aos 43', João Pedro fez boa jogada na área e cruzou rasteiro para Nenê, que finalizou sem chances para Cleiton: 2 a 1. O Fluminense pressionou até o fim, mas o Galo conseguiu se segurar para garantir importante vitória no Campeonato Brasileiro.
 
ATLÉTICO 2 X 1 FLUMINENSE
 
Atlético
Cleiton; Patric, Igor Rabello, Réver e Fábio Santos; Ramón Martínez e Elias; Cazares (Geuvânio, aos 15/2°T), Vinícius e Chará (Otero, aos 28/2°T); Ricardo Oliveira (Alerrandro, aos 36/2/T)
Técnico: Rodrigo Santana
 
Fluminense
Muriel; Igor Julião, Nino, Digão e Caio Henrique; Allan, Daniel (Wellington Nem, aos 28/2°T) e Paulo Henrique Ganso; Marcos Paulo (Nenê, no intervalo), Yony González e Pedro (João Pedro, no intervalo)
Técnico: Fernando Diniz
 
Gols: Cazares, aos 41/1°T; Ricardo Oliveira, aos 5/2°T; Nenê, aos 43/2°T
Cartões amarelos: Vinícius, aos 19/1°T; Patric, aos 9/2°T; Geuvânio, aos 33/2°T; Wellington Nem, aos 36/2°T; Otero, aos 37/2°T; Digão, aos 46/2°T; Nenê, aos 49/2°T
Cartão vermelho: Nenê, após o fim do jogo
 
Motivo: 14ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: estádio Independência
Público: 19.081 
Renda: R$ 352.497,00 
Data e horário: sábado, 10 de agosto, às 21h
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva e Bruno Raphael Pires (GO)
VAR: Héber Roberto Lopes (SC)
TV: Pay-per-view

Tags: ricardo oliveira brasileiro fluminenserj fluminense seriea interiormg galo atlético