Atlético

ATLÉTICO

Rui Costa explica demissão de Santana e diz que Atlético ainda não tem perfil do próximo treinador estabelecido

Galo demitiu comandante após goleada sofrida para o Grêmio, no Independência

postado em 13/10/2019 22:04 / atualizado em 14/10/2019 00:33

<i>(Foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)</i>

Atlético demitiu o treinador Rodrigo Santana depois da goleada sofrida para o Grêmio, por 4 a 1, neste domingo, no Independência, pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro. Depois da partida, o diretor de futebol Rui Costa se pronunciou sobre a queda do treinador. Os nomes mais badalados são os de Cuca, que deixou o São Paulo recentemente, e Odair Helmann, demitido do Internacional na última semana.


O dirigente alvinegro disse que tentou fazer ‘algo diferente’ ao não demitir o treinador por causa de uma sequência de resultados ruins. No entanto, o cenário não melhorou e o comandante acabou perdendo o cargo.

“Venho aqui comunicar ao nosso torcedor que, infelizmente, o Rodrigo não é mais o treinador do Atlético. Tentamos fazer algo diferente do que normalmente acontece no futebol brasileiro. Entendíamos que ele merecia, até pela forma como ele assumiu o grupo, como ele desenvolvia seu trabalho, ele merecia um tempo para recuperar o que já tinha demonstrado. Esse tempo não é mais suficiente porque aí começa a acontecer questões que extravasam a relação profissional. Começa a afetar a pessoa física, o indivíduo e o grupo também. Por esse motivo o Rodrigo deixa de ser o treinador do Atlético. Agradeço, publicamente, o trabalho dele, a forma como ele sempre se comportou. Tenho claro que, por mais profissional que seja, esse é um momento muito difícil nas funções que exercemos”, disse.


O perfil do novo treinador do Atlético ainda não está definido. Rui Costa afirmou que ainda vai fazer uma reunião com o presidente Sérgio Sette Câmara antes da definição do novo nome.

“Nós não temos essa decisão de perfil estabelecido porque isso não estava sendo analisado dessa forma. Mesmo sabendo que o futebol é assim, que a cada resultado negativo a cada vez mais ele ficava em condição de fragilidade. Quem trabalha com futebol sabe que é assim, não tem outra forma de encarar isso. Nós vamos conversar, conversei agora com o presidente e vamos fazer uma reunião com a diretoria”, completou o dirigente.


Rui Costa deixou claro que o próximo treinador precisa entender o momento crítico que vive o Atlético na temporada. O dirigente entende que terá dificuldades para achar o novo nome, mas espera que o substituto de Rodrigo Santana consiga levar a equipe de novo ao caminho das vitórias.

“Nós temos muito claro que é importante ser um profissional que entenda o momento que estamos vivendo. Temos que fazer uma leitura muito clara do mercado. Não é fácil contratar treinador nessa época do ano e um treinador que reúna condições para encarar um projeto como esse. Se já tivemos dificuldades quanto estivemos num momento bem menos desfavorável, agora é mais complicado. Vamos trazer um profissional que queira estar aqui conosco e aceite o desafio como o Rodrigo aceitou e que tenha, acima de tudo capacidade de identificar no nosso grupo as qualidades que esse grupo tem tido e resgatar o caminho das vitórias. No nosso clube temos que ganhar e é isso que estamos buscando”.

Trajetória

Contratado para dirigir o time sub-20, Rodrigo Santana assumiu interinamente a equipe profissional após a demissão de Levir Culpi, em abril. Logo de cara, teve pela frente as finais do Campeonato Mineiro - perdidas para o Cruzeiro - e jogos decisivos da fase de grupos da Copa Libertadores, na qual o Atlético foi eliminado.

bom início no Campeonato Brasileiro e a acentuada melhora de desempenho da equipe em campo acalmaram os ânimos e deram força para Rodrigo Santana seguir interinamente no cargo após as recusas de Tiago Nunes e Rogério Ceni. Ainda no primeiro semestre, o Atlético avançou de fase na Copa Sul-Americana e na Copa do Brasil.

Rodrigo Santana foi efetivado em 24 de junho, quando o calendário de jogos do futebol nacional foi paralisado para a disputa da Copa América. A volta reservou problemas para a equipe. Nas quartas de final da Copa do Brasil, foi eliminada pelo arquirrival Cruzeiro. A queda aumentou a pressão no treinador.

No Campeonato Brasileiro, as coisas começaram a desandar na segunda metade de agosto. Nos últimos 11 jogos, foram apenas quatro pontos conquistados. O time deixou o G4 e agora está perto da zona de rebaixamento. A classificação à semifinal da Sul-Americana e o bom desempenho - apesar das derrotas - em algumas partidas da Série A deram sobrevida ao técnico.
 
Após a eliminação na Copa Sul-Americana e a sequência da fase ruim no Brasileiro, o Atlético, que bancava a permanência do treinador até o fim do ano, mudou de ideia e decidiu pela saída do comandante.

Rodrigo Santana dirigiu o Atlético em 41 jogos, 18 vitórias, seis empates, 17 derrotas e um aproveitamento de 48,7% dos pontos disputados. Foram 50 gols marcados e 50 sofridos no período.

Tags: rui costa rodrigo santana atlético galo interiormg seriea