Atlético

ATLÉTICO

Para Réver, oscilação compromete campanha do Atlético no Brasileiro

Capitão considera que time não mantém nível de atuação como visitante

postado em 27/10/2019 19:14

<i>(Foto: Bruno Cantini/Atlético)</i>
Depois da derrota para o São Paulo, por 2 a 0, neste domingo, no Morumbi, o zagueiro Réver apontou o principal problema do Atlético no segundo turno do Campeonato Brasileiro: oscilação. O capitão, que mais uma vez atou como volante, à frente da defesa, disse que o time peca por não manter fora de casa o nível de exibição em algumas partidas como mandante.

Réver citou como exemplo a diferença de atuação do Galo na vitória sobre o Santos por 2 a 0, no Independência, na rodada anterior. Se na ocasião, o time mineiro construiu a vantagem já no primeiro tempo e controlou a partida, no Morumbi a apatia ofensiva tomou conta. O Atlético pouco ameaçou o tricolor e acabou dominado, sem oferecer perigo aos anfitriões, que ganharam até com certa tranquilidade.

"Nem tudo sai da maneira como treinamos. A gente não precisa ter só ligação direta, mas também movimentação. E nisso estivemos muito abaixo. Não podemos oscilar tanto de um jogo para outro. Isso vem nos custando caro, temos que melhorar e evoluir. Espero que nas próximas partidas a gente consiga fazer isso", alertou o capitão. 

Réver admitiu que os erros foram fatais contra o São Paulo, que, segundo ele, não exerceu tanta pressão mesmo com a posse de bola amplamente favorável. "Não podemos deixar essa oscilação acontecer. Tínhamos um jogo difícil, sabíamos que seria um jogo truncado. O São Paulo teve duas oportunidades e erramos com a bola dominada. Não podemos ser fortes e agressivos em casa, e fora deixar de ser. Temos que trabalhar isso, a camisa do Atlético pede isso", frisou.

O zagueiro considera que o Atlético foi muito tímido no ataque, além de ter cometido erros que levaram o tricolor aos gols da vitória. "A gente teve muito respeito, poderíamos ter aproveitado melhor o momento do São Paulo, que não é tão bom na competição. Tivemos dois erros na saída de bola, o que acabou nos atrapalhando. Eles não tiveram muita criação, mas definiram a partida em duas bolas. Pretendíamos fazer um trabalho, mas foi por água abaixo", lamentou.



Sacrifício


Réver chegou a ser poupado de alguns treinos no começo da semana, por causa de inflamação na coxa esquerda, mas se recuperou a tempo de enfrentar o São Paulo. O zagueiro admitiu que vem atuando no sacrifício para ajudar os companheiros dentro de campo, mesmo em uma posição mais avançada, como volante. 

"Tem sido dias difíceis. Mas não há vitória sem luta. Me dediquei muito com o pessoal do departamento médico, consegui atuar e 100% nunca vamos estar, pois temos que lidar com as dores ao longo da carreira. Fiquei feliz em atuar contra o São Paulo, mas fiquei triste pelo resultado, pois poderíamos ter saído com a vitória. Agora é continuar o tratamento para estar à disposição do treinador novamente na quarta-feira", projetou o defensor, citando o jogo contra a Chapecoense, no Independência, na próxima rodada.

Tags: interiormg morumbi réver galo atlético seriea