Atlético

ATLÉTICO

Michael relata ameaças e ofensas sofridas após eliminação do Atlético na Copa do Brasil e explica postura em disputa de pênaltis

Goleiro diz ter estudado batedores do Afogados: 'Não menosprezei ninguém'

postado em 29/02/2020 16:03 / atualizado em 29/02/2020 16:31

(Foto: Bruno Cantini/Atlético)

Em postagem no Instagram, neste sábado, Michael relatou que sofreu ameaças e xingamentos após a eliminação do Atlético na segunda fase da Copa do Brasil, para o Afogados, em jogo realizado nessa quarta-feira, no interior de Pernambuco. O Galo empatou por 2 a 2 no tempo regulamentar, mas foi superado nas penalidades, por 7 a 6. O goleiro pediu desculpas pelo desempenho na disputa de pênaltis, na qual não conseguiu evitar nenhum gol, apesar de ter estudado os batedores, e garantiu que não subestimou os adversários da modesta equipe nordestina.  

“Dentro de todas as ameaças e xingamentos que recebi nesses últimos dias, gostaria de deixar meu pedido de desculpas para o nosso torcedor e para todos aqueles que se sentiram ofendidos de alguma forma corn minha postura nos pênaltis. Como de costume, eu estudei o adversário, com isso adotei uma estratégia em cima do que eu havia visto. Porém, os pênaltis não saíram como o planejado e fui surpreendido pelos batedores. Não me isento da culpa, pois sei que quando tomo gol, independente de como seja, tento achar um detalhe que poderia ter feito diferente. A questão é que em momento algum eu menosprezei ou humilhei o adversário, como muitos estão me acusando. Eu não sou melhor que ninguém e tenho a plena consciencia disso”, afirmou. 

Na disputa de pênaltis, Michael fez alguns movimentos sob a linha para tentar atrapalhar os batedores. O goleiro de 24 anos explicou a atitude e frisou que a estratégia deu certo em outras oportunidades. Ele ainda revelou problemas para dormir após a ‘frustrante’ eliminação do Atlético. 

“A minha postura nos pênaltis foi para de alguma forma desestabilizar os batedores, que de certa forma funcionou com os dois primeiros [cobrados para fora], porém não foi suficiente para as outras cobranças, mas algo que sempre fiz em todos os pênaltis contra, e que muitas vezes foi fundamental para as defesas. Sempre peguei pênaltis desde a base até o profissional, agindo dessa forma. Quem me conhece sabe que isso é verdade. Sinto tanto quanto vocês o acontecido de quarta feira e estou frustrado com o que aconteceu. São algumas noites já sem dormir pensando no que poderia ter feito diferente, porém tento descansar em Deus e ter a certeza de que ele não falha, e que se ele permitiu isso, é para que algo grande acontecesse”. 

Michael, que ganhou a titularidade na disputa com o veterano Victor durante a passagem do ténico Rafael Dudamel – demitido após o insucesso alvinegro na Copa do Brasil -, prometeu evolução e não mostrou rancor os críticos. 

“Vou continuar trabalhando forte e evoluindo a cada dia para que quando eu estiver em campo novamente possa ajudar meus companheiros e esse clube que tanto amo a conquistar seus objetivos. Me desculpem por qualquer coisa e peso a Deus que os abençoe, até mesmo os que tanto me ameaçam e me xingam ainda, que Deus seja com vocês. Estarei sempre tentando dar o meu melhor”, concluiu. 

(Foto: Reprodução/Instagram)




Tags: atlético michael afogados copadobrasil interiormg