Atlético

ATLÉTICO

Leo Silva admite adaptação difícil com aposentadoria: 'Senti bastante'

Ex-zagueiro diz que chorou muito quando abandonou os gramados

postado em 08/04/2020 20:01

(Foto: Marcos Vieira / EM DA PRESS))
Ídolo recente da torcida atleticana, campeão da Copa Libertadores, em 2013, Recopa e Copa do Brasil, ambos em 2014, Leo Silva abandonou os gramados no fim do ano passado. O ex-zagueiro assumiu cargo de coordenador técnico da equipe de transição, no início de 2020, e permaneceu no clube onde encerrou a vitoriosa carreira. Mas ele admitiu que sente falta dos treinos diários e da rotina de atleta.

Leo Silva, de 40 anos, participou de uma live promovida pela TV Galo e disse que ainda busca adaptação à nova realidade do lado de fora do gramado. Ele disse que até chorou ao lado da família quando encerrou a carreira, mas considera que o fato de ter permanecido no Atlético, mesmo em uma função longe do campo, significou motivação e alívio.
  
"Eu senti bastante. Foi uma adaptação difícil. Faz falta até hoje, mas é algo que eu estou perdendo. Sinto muita saudade, foi muito difícil, chorei bastante no colo da minha família. É algo que eu fiz por 20 anos. E eu sentia, dentro de mim, que podia fazer um pouco mais, mas foi interrompido”, declarou o ex-jogador, que marcou 36 gols em 390 partidas com a camisa do Atlético e se transformou no principal zagueiro-artilheiro do clube. Ele ocupa o 13º lugar na lista dos atletas que mais atuaram pelo alvinegro. 

Ao ter o contrato encerrado no fim de 2019, Leo Silva optou por se despedir do futebol como atleta pelo Atlético. “Foi uma decisão que eu tive. Foi muito difícil no momento. Mas estou bem, me adaptando. O melhor disso tudo foi continuar no mesmo local, continuar no Galo, trabalhando na presença de todos, fazendo com que o dia a dia fosse mais fácil, mesmo com a falta dos gramados. Eu senti muita falta do dia a dia dos jogos, da torcida, de toda minha rotina de trabalho. Mas me adaptei”, enfatizou. 

Leonardo Silva chegou ao Atlético em janeiro de 2011, contratado pelo então presidente Alexandre Kalil depois de ter se desvinculado do Cruzeiro. Ao lado de Réver, que ainda está no clube, formou dupla consagrada no setor defensivo alvinegro, se destacou e liderou o time em títulos históricos do Galo. Ele ainda levantou a taça do Campeonato Mineiro quatro vezes (2012,2013, 2015 e 2017) e faturou a Copa da Flórida, em 2016, nos EUA. 

Tags: galo atlético torcida coordenador interiormg zagueiro-artilheiro ex-zagueiro leo silva equipe de transição