Atlético

ATLÉTICO

Presidente do Atlético diz que cobranças de Bolt e Elias na Justiça são 'absurdas'

'Uma coisa é pedir, outra coisa é levar', destacou Sette Câmara

postado em 25/05/2020 14:00 / atualizado em 25/05/2020 14:11

(Foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)

O presidente do Atlético, Sérgio Sette Câmara, classificou como 'absurdas' as cobranças do volante Elias e do atacante Maicon Bolt na Justiça. O primeiro quer R$ 2,7 milhões do clube enquanto o segundo, R$ 20 milhões.

"Não só a dele (Elias) como a do Maicon Bolt também foi uma pedida absurda. Vocês vão concordar comigo que se tem uma coisa que o Atlético tem sido campeão seguidamente é em processos judiciais e administrativos. A gente tem uma pessoa extremamente capaz que é o Lásaro Cândido da Cunha, que é o tipo do advogado que ninguém quer enfrentar. Uma coisa é pedir, outra coisa é levar. Estou muito tranquilo porque eles estão pedindo um absurdo e é por isso que a gente não fez acordo", disse Sette Câmara, em entrevista à rádio 98FM.

"O Atlético não vai sair pagando porque o camarada acha que tem direito de receber uma fortuna por aquilo que ele pleiteia. Ele pode procurar os direitos dele e a gente faz a defesa, faz o contingenciamento do valor que é devido e lá na frente a gente não é pego de surpresa", acrescentou.

Bolt


O atacante Maicon Bolt cobra cerca de R$ 20 milhões do Atlético na Justiça do Trabalho. O jogador acionou o clube pouco depois da rescisão contratual, que ocorreu no dia 17 de fevereiro

Bolt cobrou do alvinegro o salário de janeiro, direitos de imagem entre novembro de 2019 e janeiro de 2020, FGTS, 13º salário proporcional, premiações, luvas, rescisão, multas e indenização. 

O jogador tinha contrato com o Galo até o fim de 2021. No entanto, o vínculo poderia ser encerrado em dezembro deste ano caso o jogador não participasse de 60% das partidas feitas pelo clube desde que chegou. 

"O processo do Bolt é o mais absurdo, porque cobra um ano a mais de contrato que no nosso modo de entender não se aplica", disse Sette Câmara. 

Elias

(Foto: Bruno Cantini/Atlético)

O volante Elias, que está sem clube, acionou o Atlético na Justiça do Trabalho (25ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte). O jogador cobra do alvinegro R$ 2.705.719,26.

Elias defendeu o Atlético entre 2017 e 2019. O contrato do jogador se encerrou no fim de janeiro deste ano, mas ele não voltou ao clube para o início da pré-temporada em 2020. 

Entre as cobranças de Elias estão salários dos últimos meses de 2019, salário de janeiro deste ano, 13º do ano passado e também a parcela de 2020.

Tags: bolt justiça contratos elias atleticomg