Atlético

ATLÉTICO

Mattos revela ter dito 'alguns nãos' a Jorge Sampaoli em planejamento do Atlético

'Ele queria fazer uma modificação bem maior do que essa', diz dirigente

postado em 12/07/2020 17:37 / atualizado em 12/07/2020 19:44

(Foto: Bruno Cantini/Atlético)
O diretor de futebol do Atlético, Alexandre Mattos, revelou ter dito “alguns nãos” ao Jorge Sampaoli com relação ao planejamento do time. Sem especificar os pontos abordados com o treinador, o executivo destacou que a pandemia do novo coronavírus obrigou o clube a “frear muitas situações”.

“Já disse alguns nãos ao Sampaoli. Ele queria fazer uma modificação bem maior do que essa que está sendo feita, só que a pandemia modificou radicalmente as possibilidades de receitas, de ideias, e tivemos que frear um pouco muitas situações”, disse o dirigente, em entrevista ao programa Mesa Redonda, da Rádio Itatiaia.

De acordo com Mattos, Sampaoli tem se mostrado bastante profissional ao ouvir as observações e compreensivo com o fato de que nem sempre será possível atender aos pedidos.

“Muitas vezes a gente faz o ‘não necessário’: ‘Jorge, isso não. Isso vai ter que ser assim por causa disso’ e, obviamente, ele tem que concordar com essa ideia e ficar convencido do porquê dessa ideia”, frisou.

“Porque quando é não, que isso não vai encaixar no trabalho dele, temos que mudar, porque se não encaixar no trabalho dele é ruim para todo mundo, especialmente para o Atlético, que o principal de tudo, que é a instituição. Então, acho que as coisas estão acontecendo de maneira bem profissional”, complementou Alexandre.

Baseado nas carências identificadas pelo treinador, o Atlético investiu mais de R$ 85 milhões em reforços durante a pandemia do novo coronavírus - a maior parte com aportes do empresário Rubens Menin, dono da construtora MRV.

O Galo contratou o zagueiro Bueno, emprestado pelo Kashima Antlers, do Japão (R$ 1,5 milhão); o também zagueiro Junior Alonso, do Lille, da França (R$ 18 milhões); os volantes Léo Sena, do Goiás (R$ 4 milhões), e Alan Franco, do Independiente del Valle (R$ 12,6 milhões); e os atacantes Marrony, do Vasco (R$ 20 milhões), e Keno, do Pyramids, do Egito (R$ 11,8 milhões).

O clube ainda pagou 3 milhões de euros (R$ 18 milhões) para comprar de forma definitiva o meia Nathan, que pertencia ao Chelsea.

Outros reforços


A pedido de Sampaoli, a diretoria está atrás de um atacante. Um dos alvos é Nahuel Bustos, do Talleres, da Argentina. Neste domingo, o presidente do clube de Córdoba, Andrés Fassi, afirmou ao Superesportes que a intenção é negociar o jovem de 22 anos por R$ 42 milhões.

Antes de Bustos, o Galo tentou Adolfo Gaich, de 21 anos, que pertence ao San Lorenzo, da Argentina. O Ciclón pediu 10 milhões de dólares - R$ 53,2 milhões - por 80% dos direitos econômicos do centroavante, e o alvinegro desistiu da contratação.

Para a lateral direita, existe o interesse em Mariano, em fim de contrato com o Galatasaray, da Turquia. O jogador de 34 anos foi atleta de Jorge Sampaoli no Sevilla, da Espanha, em 2017.

Por fim, o comandante argentino pediu à diretoria atleticana a contratação de um goleiro que saiba jogar com os pés. Éverson, do Santos, é um nome que agrada ao técnico, sobretudo pela parceria firmada por ambos na temporada 2019. Entretanto, a avaliação interna é que Rafael, ex-Cruzeiro, tem potencial para evoluir no fundamento.

Tags: Atlético interiormg Jorge Sampaoli Alexandre Mattos seriea mercadobola