Atlético

ATLÉTICO

Réver conta como conquistou preferência de Sampaoli no Atlético: 'Nunca pensei em me acomodar'

Zagueiro também revelou que o treinador argentino o chamou para conversar na volta do elenco aos treinamentos na Cidade do Galo, ainda em maio

postado em 30/10/2020 16:00 / atualizado em 30/10/2020 16:00

(Foto: Bruno Cantini / Atlético)

Um dos destaques do Atlético na temporada, o zagueiro Réver se adaptou rapidamente à proposta de jogo imposta pelo técnico argentino Jorge Sampaoli. Em entrevista à Rádio Itatiaia, o capitão atleticano revelou como conquistou a confiança do gringo para se manter no elenco e, principalmente, na equipe titular.

“Com uma mudança de comando, tudo começa do zero. O treinador acaba trazendo jogadores com quem já trabalhou e já tem confiança. E no caso do Sampaoli não foi diferente. Eu tive a felicidade de mostrar o meu potencial e o meu talento fazendo com que revertesse todo o quadro dessa situação. A cobrança uma hora iria chegar nessa minha volta. Por isso, nunca pensei em me acomodar e sentar em cima de tudo que construí no Atlético”, destacou. 

“Muito se fala que jogador experiente já não é mais o mesmo. Acredito que isso é em toda profissão, mas nem por isso tenho abaixado a cabeça. Tenho trabalhado até mais do que o normal para que eu possa manter um rendimento alto. E os resultados acabam saindo. Não é sorte, é muito trabalho”, completou Réver.

Ainda em maio, o defensor foi chamado pelo argentino para uma conversa na volta aos treinamentos na Cidade do Galo, após a pausa do futebol devido à pandemia da COVID-19. Com muito trabalho, Réver conseguiu convencer Sampaoli de que poderia ser útil à equipe. 

“Depois da pausa, Sampaoli me procurou. A gente teve uma conversa muito rápida sobre o que ele pensava a meu respeito e deixou bem claro algumas as ponderações dele. Mas nem por isso acabou me descartando”, disse. 
 
Réver conquistou a confiança do Sampaoli e foi titular em 18 dos 24 jogos do Atlético sob o comando do treinador. Ele acredita que sua noção de posicionamento e passe tenham o ajudado a permanecer no elenco.

“A gente entende que velocidade não é tudo para o jogador do setor defensivo. Claro que ela, em algumas situações, pode ajudar, mas a gente tem que saber o que fazer com a bola. Acredito que o jogador precisa pensar rápido para que você tenha um posicionamento melhor e um passe aprimorado. Talvez isso tenha me favorecido bastante e feito com que nosso treinador, de repente, mudasse de ideia, de opinião, vendo o dia a dia, os treinamentos, os resultados dos jogos. Talvez isso tenha feito com que o Sampaoli mudasse de ideia a meu respeito”, concluiu. 

História no Atlético


Vivendo a segunda passagem pelo Galo, Réver tem mais de seis anos na Cidade do Galo contando a trajetória entre 2010 e 2014 e o retorno, a partir de 2019. Além disso, ele é o segundo zagueiro com mais gols pelo Atlético - 28 ao todo, atrás dos 36 de Leonardo Silva.

Na primeira passagem pelo clube, iniciada em agosto de 2010 e encerrada em dezembro de 2014, Réver disputou 178 partidas, com 22 gols marcados. Desde o retorno do zagueiro, em janeiro de 2019, foram outros 74 jogos, com seis bolas na rede.

Réver conquistou o Campeonato Mineiro em três ocasiões (2012, 2013 e 2020), além da Copa Libertadores da América (2013), da Recopa Sul-Americana (2014) e da Copa do Brasil (2014).

Tags: réver atleticomg interiormg serie a futnacional