Atlético

ATLÉTICO

Justiça libera R$ 12 milhões ao Atlético em vendas de ídolos dos anos 90

Valor foi depositado em juízo após processo movido pelo Banco Central

postado em 08/03/2021 21:52 / atualizado em 08/03/2021 22:04

(Foto: Arquivo EM e Atlético/Reprodução)
O Atlético conseguiu o desbloqueio de cerca de R$ 12 milhões em longa batalha judicial com o Banco Central (Bacen). O montante estava retido há mais de 15 anos, quando foi determinado, por meio de processo movido pela instituição financeira, que deveria ser depositado em juízo.

A ação do Banco Central foi motivada por irregularidades detectadas nas vendas do goleiro Taffarel e do atacante Renaldo. A informação foi divulgada pela Rádio 98FM e confirmada pelo clube. Na defesa, o departamento jurídico do Atlético conseguiu comprovar a tese de 'inaplicabilidade do débito'. 

Taffarel foi vendido ao Galatasaray, da Turquia, em 1998, depois da Copa do Mundo na França, em que o goleiro foi titular e um dos destaques na campanha do vice-campeonato do Brasil, derrotado pelos anfitriões na final. Já Renaldo teve os direitos adquiridos pelo Deportivo La Coruña, da Espanha, em 1997.

O Banco Central entendeu que o Atlético infringiu a legislação da época, que determinava proibição aos clubes de manter recursos provenientes de negociaões de atletas em transferências internacionais em instituições financeiras fora do país. O dinheiro das transações para o exterior deveria ser depositado em contas nacionais, o que levou o Bacen a cobrar multa no valor de 200% do valor das vendas. 

Tags: galo atlético taffarel justiça banco central interiormg futnacional renaldo